Mais Magenta - Mais Magenta, por Dani Cruz.
20 out 2014

Fotografando com a câmera descartável da Ilford

Quando eu estava organizando a viagem pra NY decidi que queria fotografar com uma câmera descartável além das fotos digitais. Eu gosto de ter a foto mesmo, impressa, pra pegar, e quando viajamos acabamos nunca mandando imprimir… Com uma descartável eu não teria como fazer isso!

THUM000000210000_pq

Quando fui à BH Photo & Video, uma loja monstruosa de grande que vende eletrônicos, computadores e equipamento fotográfico, estava procurando um kit bokeh e vi essa câmera descartável da Ilford, que só tirava fotos em preto e branco. Achei que ia ficar muito bonito o contraste dos prédios da cidade com o filme PB e levei. Ela tem um filme HP5 ISO 400, vem com 27 poses e custou 10 dólares.

 

Quando cheguei aqui, mandei revelar… e saiu por 40 reais só a revelação e digitalização das fotos. Teria que pagar mais uma pequena fortuna por foto pra mandar imprimir então acabei ficando só com o CD pra escolher quais imprimiria (e provavelmente vou mandar num lugar mais barato, heh). Também não é todo lugar que revela filmes preto e branco. Fui em uns três da Sete de Abril (uma rua aqui de São Paulo que tem muitas lojas de equipamento fotográfico e laboratórios) e nenhum fazia. Aí fui no Foto Ferrara (fica na Rua Dom José de Barros, 65, República) e eles finalmente conseguiam fazer.

Se eu tivesse conseguido vaga no curso de fotografia do SESC eu mesma poderia ter feito isso, mas é mais fácil o nível da Cantareira chegar a 100% do que conseguir uma vaga nos cursos lá!

Voltando, descobri que com essa câmera o ideal é tirar só fotos de dia. De noite ou em ambientes internos, mesmo com o flash, não sai nada se o objeto não estiver muito perto. Fizemos umas fotos dentro do metrô, na Grand Central…e nenhuma dá pra ver nada.

Mas as que saíram, eu amei. Olha só:

THUM000000020000_pq THUM000000030000_pq THUM000000090000_pq THUM000000110000_pq  THUM000000310000_pq

 

Eu amo esse granulado. Parece que visitei NY nos anos 60!

Adorei a experiência de tirar as fotos da viagem com uma câmera analógica. Com certeza farei sempre! Tenho uma outra aqui que ganhei no Lomogracinha que coloca imagens de cachorros no meio das fotos. É muito fofo, usarei em breve e mostro pra vocês.

Você encontra a Disposable Camera Ilford HP5 na B&H, Amazon ou eBay (não conheço o vendedor pra falar se é confiável).

16 out 2014

O Teleton está chegando :)

Hoje tenho uma novidade boa pra contar! O Teleton está chegando e esse ano eu fui convidada pra fazer parte da bancada dos blogueiros. Vou ficar lá atendendo o telefone de quem liga pra fazer doações junto com outros famosos da tv, música e internet :) Vai ser bem legal!

Teleton

Alguém que estiver assistindo tira uma foto da TV quando eu aparecer? Heheh.

O Teleton é um evento transmitido pelo SBT que acontece entre os dias 7 e 8 de novembro. Toda a renda arrecadada vai pra AACD, que é a Associação de Assistência à Criança Deficiente. Eles mudam as vidas de muitas crianças todos os dias, e realmente precisam da nossa ajuda.

Pra doar, é só ligar:

0500.12345-05 para doar 05 reais
0500.12345-15 para doar 15 reais
0500.12345-30 para doar 30 reais

Entrando no site do Teleton você consegue ver como doar outros valores e ganhar os bonecos do Tonzinho e seus amigos :)

Você pode doar até o dia 9 de novembro!
Para ajudar a AACD depois desta data, entre no site da AACD, clique em “Quero Ajudar” e descubra outras formas de contribuir.

Eu fico na bancada na madrugada de sexta para sábado, entre 0h30 e 2h30! Quem será que vai estar se apresentando, hein?

Estou ansiosa!

Não se esquece de doar, tá?

14 out 2014

O que é sororidade?

Ouvimos a vida inteira que mulher é falsa, fofoqueira, invejosa, que só queremos roubar os maridos e namorados umas das outras, que não conseguimos manter uma amizade com alguém mais bonita do que nós.

Sempre que vejo algumas meninas comentando sobre a aparência de outras na internet, ou tentando fazer com que tudo pareça uma competição de quem é mais bonita/famosa/rica/bem de vida, ou até mesmo quando vejo mulheres sendo machistas na internet em vez de apoiarem outras mulheres, eu fico chateada. Acho que falta muita noção de sororidade pra mulheres de todas as idades. E não é culpa delas, mas fomos criadas pra que seja assim.

Mas o que é sororidade? Falei um pouquinho sobre isso no vídeo desta semana!

Se você se interessou pelo assunto e quer saber mais, aqui estão alguns links levantados com minhas amigas de um grupo do Facebook:
As mentiras que contam sobre nós, por Aline Valek, na Carta Capital
Mulheres não são inimigas, por Carol Patrocínio  no Y!Mulher(musa!)
A gente cuida uma da outra, por Thayz Athayde no Blogueiras Feministas

Vamos nos unir! :)

10 out 2014

Não está fácil ter dates no resto do mundo (também)

Sair com alguém aqui é complicado. Quem nunca se meteu numa daquelas enrascadas? A pessoa não tem nada a ver, o assunto não rende… Isso quando não rolam algumas maluquices – gente que vai embora sem avisar, que simplesmente não aparece, que marca de te conhecer e aparece com a namorada (que você não foi avisada da existência).

WorldGroupHug

Andei pesquisando algumas curiosidades da arte de flertar ao redor do mundo e vi que a coisa pode estar muito pior por aí! Haha.

Olha só cada bizarrice:

Na Austria do século 19, era costume que as mulheres passassem fatias de maçã em suas axilas suadas após dançar. Se o cara estivesse realmente interessado, ele comeria sem hesitar. Se fosse hoje em dia, elas ficariam com maçãs sobrando (e axilas com cheirinho de fruta).

♥ Uma tradição na Escócia é que alguns dias antes do casamento os noivos sejam cobertos de várias coisas nojentas (lama, fezes, entre outros) e desfilem pela cidade. Dizem que se eles passarem por isso juntos, aguentam qualquer perrengue do casamento. Só esperamos que nada seja tão pior do que andar por aí coberto de cocô.

♥  Até hoje, famílias mais ricas e importantes do Japão confiam em pessoa contratadas para encontrar o par ideal. Sim, casamenteiras. É o Tinder analógico!

♥ No Camboja, os pais querem que as filhas encontrem o amor de suas vidas e tenham um casamento longo. Por isso, elas podem fazer quantos tests-drive estiverem afim, levando os boys pra curtir um romance em casa mesmo, até encontrarem um cara legal.

E aí, você já viveu alguma situação bizarra quando foi sair com alguém? E teve alguma que acabou valendo a pena depois? Pra mim, tudo é válido, se o after for incrível e cheio de carinho. Conta pra mim uma situação inusitada que depois você deu risada usando a hashtag #temqueserincrivel no Instagram. Quero ouvir as histórias de vocês!

 

pospatrocinado

09 out 2014

#MagentaEmNY: Estátua da Liberdade, 9/11 Memorial, Brooklyn Bridge

Yay!

Esse é o último vídeo da viagem de NY! Eu tinha feito um nas lojas de brinquedo também, mas quando eu fui gravar a última a bateria acabou :( Fica pra semana que vem um post com as fotos e mais detalhes e dicas desse passeio, ok?

Nesse vídeo vou mostrar dois dias diferentes: em um deles pegamos uma balsa que sai de Manhattan (South Ferry, na estação Bowling Green do metrô) e vai até Staten Island, passando bem pertinho da estátua da liberdade. É uma versão low-budget (como toda minha viagem hehe) do passeio até a estátua, que eu achei meio desnecessário gastar uma grana pra fazer. E ainda tem que comprar com meses de antecedência. Essa balsa é de graça e passa bem pertinho. Nós fomos perto do pôr do sol e foi lindo demais. Queria voltar lá de noite, deve ser incrível!

MagentaEmNY3_2
MagentaEmNY3_7

Quando voltamos pra Manhattan andamos um pouquinho até o memorial erguido em homenagem às vítimas dos atentados de 11 de setembro. É bem triste e pesado. Achei que a cascata me lembrou muito as pessoas se jogando pela janela, uma imagem que me marcou muito. Pode ser que seja proposital, já que eles usam o lema “Never Forget”.

MagentaEmNY3_6

Enfim, acho muito estranha a relação do americano com esse evento trágico, mas vamos passar para o próximo assunto…

MagentaEmNY3_3

Fui na ponte do Brooklyn! Eu tinha dito pro meu namorado que sempre quis ser beijada na ponte tipo filme e ele fez isso enquanto eu estava filmando <3 Coloquei no vídeo e fico assisitindo de novo o tempo todo. Haha. A vista de lá é bem bonita. Dá pra ver o Brooklyn e Manhattan. Você pode chegar de metrô pela estação Brooklyn Bridge/City Hall que sai na frente da prefeitura de NY e depois ir andando até o fim da ponte!

Já tô morrendo de saudade de NY. Quero voltar hoje mesmo!

MagentaEmNY3_1MagentaEmNY3_4 MagentaEmNY3_5

 

Vocês curtiram os vídeos da viagem? Estou louca pra viajar de novo e fazer mais vídeos pra vocês :) Se você perdeu, veja aqui o post+vídeo sobre o Central Park e o Museu de História Natural, e aqui o post+vídeo sobre Coney Island e o Aquário de NY!

08 out 2014

Amando e cuidando de cabelos cacheados!

Eu sempre neguei ter o cabelo cacheado. Alisei, escovei, fiz progressiva… A real é que eu cresci numa época que o que bombava mesmo era aquele cabelo liso escorrido. Não tinha nem o “liso com movimento” que a gente vê hoje, os cachos nas pontas, o ondulado feito com babyliss… nadinha! Era liso, liso, mesmo. Como minha mãe tinha o cabelo cacheado e sempre fez escova (até hoje ela fica querendo pentear meu cabelo achando que ele tá muito bagunçado) eu acabei passando muito tempo da minha vida fazendo o mesmo e não entendendo porque ele nunca ficava do jeito que eu queria.

De uns tempos pra cá aprendi que ter cabelo cacheado é tudo! Contei nesse vídeo mais sobre como foi meu processo de “aceitação” do meu cabelo, até aprender a amá-lo! Também mostrei os produtos que funcionam comigo, pra valorizar os cachos.

E aí, gostaram? Tem alguma dica de produto pra cabelo cacheado? Alguma dúvida? Deixa nos comentários!

03 out 2014

#MagentaEmNY: Coney Island e Aquarium

Ah, Coney Island foi o dia mais feliz da minha viagem! Aliás, foi feliz e triste: era meu último dia em NY! Mas era um passeio que eu queria muito fazer e estava um dia lindo, sem nenhuma nuvem no céu.

Coney Island fica no sul do Brooklyn (você pode chegar lá de metrô descendo na estação Coney Island). Onde eu estava hospedada era meio que no caminho então foi simples de chegar! Lá é a casa da gangue do filme The Warriors, um dos meus favoritos. Ele estreou em 1979 e é um dos filmes cult de NY, apesar de aqui no Brasil passar na sessão da tarde. Se você não conhece, pode procurar na internet porque é demais!

MagentaEmNY_Coney1

Lá em Coney Island também fica o Aquário de NY. É bem bonitinho, mas eu esperava mais. Acho que boa parte do Aquário foi embora com o furacão Sandy, que destruiu também boa parte do parque. A região ficou inundada por bastante tempo e o estrago foi grande. Lá no Aquário eles falam dos bichinhos que perderam e de todas as áreas que precisam ser reconstruídas.

MagentaEmNY_Coney7

MagentaEmNY_Coney6

Também comi o famoso cachorro-quente do Nathan’s! Maravilhoso que o nome da lanchonete é exatamente esse: Nathan’s Famous Hot Dogs, haha! É gostoso, e foi ótimo tomar uma cerveja ao ar livre, na beira da praia. Lá nos EUA você não pode beber na rua, mas como o calçadão da praia conta quase como uma área privada, é permitido (acho que só perto das barracas de comida).

MagentaEmNY_Coney4

A gente também andou na roda gigante! Eu tenho medo de altura e fiquei meio nervosa, mas é tranquilo e muito lindo ver o parque e a praia lá de cima <3

MagentaEmNY_Coney2
MagentaEmNY_Coney5
MagentaEmNY_Coney3

Depois acabou o espaço no meu cartão de memória, mas ficamos sentados no pier até o sol se pôr. Durante o verão tem queima de fogos, shows e todo tipo de evento rolando lá até o dia primeiro de setembro. Depois as coisas por lá ainda ficam abertas com o parque funcionando até novembro, e então fecha por um tempo.

Coney Island é um ótimo passeio pra uma tarde de sol e recomendo muito!

02 out 2014

Amor não é cadeado.

De um ano pra cá eu precisei mudar completamente o modo como eu vejo a vida e os relacionamentos. Porque cada caso é um caso e a gente nunca sabe o que vai acontecer amanhã. A vida pode reservar muitas surpresas e nem sempre as coisas acontecem do jeito que a gente espera, ou prefere, mas eu tenho certeza que tudo acontece porque tem que ser assim.

Pensando na minha situação hoje, eu vejo como tudo o que aconteceu no último ano (e não foi fácil) foi mais do que necessário pra me ensinar a amar de uma forma que eu pudesse aprender o suficiente pra conseguir estar na situação que estou hoje (com uma pessoa que está em outro país).

Ontem ele estava me contando que quando falou de mim pra uma colega de trabalho, ela perguntou se eu não fico brava por ele estar lá. Ele disse que eu sinto saudade. E é isso. Eu jamais me sentiria brava pela pessoa que amo estar seguindo um sonho e tentando se encontrar – eu fico feliz todos os dias com cada conquista dele, pessoal ou profissional, porque amor é assim. Claro que eu sinto saudade. Claro que às vezes dá ciúme. Claro que eu passo a maior parte do tempo querendo viver todas essas coisas novas ao lado dele, e não apenas recebendo as fotos. Mas não era pra ser assim dessa vez. E quem sabe, mais pra frente, a gente viva coisas novas juntos em outros lugares.

Um dos símbolos mais bizarros de um ‘relacionamento feliz’, pra mim, são os cadeados colocados na Pont des Arts, em Paris, que agora começaram a ser “adotados” por alguns casais em São Paulo também.

O cadeado é, pra mim, o símbolo de tudo que um amor não deve ser. Precisei aprender na marra que amar é deixar ir, e o que é pra ser nosso fica. Que o amor vai além da consumação física, vai além da distância, vai além do que queríamos. Prender a pessoa ao seu lado não faz com que ela seja mais sua.

Que sera, sera. Ninguém é dono de ninguém e nem nunca vai ser. Você sempre está correndo o risco de ficar sozinho a qualquer instante, por qualquer motivo.

Amar é deixar livre. Ficar precisa ser uma escolha. Sua, do outro.
E quando isso acontece naturalmente, tem um sabor muito mais doce.

26 set 2014

App pra controlar seus exercícios… íntimos!

Eu sou o tipo de gente que tem app pra tudo. Pra organizar viagens, pra controlar o ciclo menstrual, pra lembrar de colocar o anticoncepcional, pra ouvir música, pra descobrir shows, pra colocar o que eu comi, pra dizer onde estou, com quem estou, e o que estou fazendo… Acho que nem sei mais viver longe do meu smartphone (na verdade fico meio tensa quando a bateria acaba, mas isso é um problema que estou tentando resolver. Preciso de uma rehab!)

O que eu não esperava é que até os exercícios de pompoarismo agora você pode controlar por um aplicativo! Quer dizer, ainda não – o projeto está no kickstarter e passou bastante da meta de US$ 90k.

KGoal_App_squeeze_grande

Ah, você não sabe o que é pompoarismo? Eu te explico: são exercícios que fortalecem a musculatura vaginal. Sim, sua amiguinha ali de baixo pode ficar mais forte e isso faz uma super diferença na hora de sentir prazer. Legal, né?  Eles também ajudam no controle da vontade de fazer xixi, e na hora do parto.

Essa academia não dá pra postar foto no Instagram, viu?

O aplicativo é, na verdade, composto por um “pesinho” para você fazer os exercícios. Esse pesinho é conectado ao aplicativo, e te ajuda a controlar o seu progresso.

O projeto chama kGoal (o ‘k’ vem de Kegel, que é como se fala pompoarismo em inglês) e você pode saber mais sobre ele aqui!

E você, ficou animada pra começar a treinar? Conta pra mim nas redes sociais quais apps malucos você acha que deveriam existir pra fazer o sexo ainda mais interessante. Só postar com a hashtag #temqueserincrivel

pospatrocinado

25 set 2014

#MagentaEmNY: Natural History Museum & Central Park

Oi gente!

Esse é o primeiro post sobre a viagem pra NY! Tenho muita coisa pra contar e mostrar, e fiz alguns vídeos. Por favor, tenham paciência porque eu tenho zero experiência com essa coisa de vídeos, hahaha. Eu fiquei super tímida, falei de jeitos engraçados, estava descabelada e sem maquiagem. A real é que eu não sabia se ia realmente fazer vídeos até me dar na telha e começar a fazê-los! Já era um plano antigo começar a postar vlogs aqui, mas na viagem, ali na hora, sem um plano do que falar… é tenso! :D

MagentaEmNY_CentralPark3

Nesse dia nós fomos no Museu de História Natural (já assistiram Uma Noite No Museu?) e também no Central Park! Eu filmei pouco porque nesse dia eu estava com um terçol no olho e super cansada… essas viagens cansam demais! Andei umas cinco horas lá dentro do museu, meus pés estavam destruídos e ainda resolvemos passear no parque… mas foi muito divertido.

No museu minha parte favorita foi a dos dinossauros. É incrível ver os fósseis e entender realmente o tamanho desses bichos. No parque eu fiquei encantada pelos esquilinhos… mas eles são praticamente uns ratos bonitinhos, não dá pra se deixar enganar pela beleza, haha!

MagentaEmNY_Museu2

É incrível como NY tem todo tipo de maluco. Em São Paulo também, mas parece que lá a maluquice é amplificada. E no parque, todo mundo quer mostrar sua arte. Tem gente fazendo bolhas gigantes, cantora de música clássica, dançarinos de break e até tocador de gaita de fole.

MagentaEmNY_CentralPark1

Os dois lugares são passeios que você PRECISA fazer se estiver em New York. O museu porque é MUITO legal – mas chegue cedo pra conseguir ver tudo! A gente chegou depois do almoço e não conseguimos, pois ele fecha às 17h. E o parque porque é um clássico da cidade. Na semana seguinte voltamos lá pra um evento, uma feirinha gastronômica com uns DJs tocando… chegamos cedo e entramos rápido, mas saímos uma hora depois e a fila devia ter uns dois quilômetros.

MagentaEmNY_CentralPark2

Espero que vocês gostem do primeiro vídeo do canal do blog! Isso mesmo, aposentei meu canal antigo. Ele ainda existe (pra quem quiser ver o vídeo do Coque Rosca, por exemplo), mas todos os novos vídeos vão exclusivamente pro canal do Mais Magenta. Então você pode assinar clicando aqui!

 


Fatal error: Call to undefined function dld_barra_mtv() in /home/maism840/public_html/wp-content/themes/blog2013/inc/options.php on line 312