afterlight
,

No último feriado fui visitar meus pais em Atibaia. Quem já viu meus vídeos sabe que eu cresci lá. A cidade fica a 60km de São Paulo. Fui eu, o Rafa e minha sobrinha e foi bem gostoso! Tava um tempo fresquinho (na época ainda estava fazendo um calor do capiroto em São Paulo) e eu fiquei muito feliz de conseguir usar calça depois de meses!

LookAtib8

LookAtib4

Meus pais estão morando numa rua praticamente sem saída, perto de uma praçona linda. Dá pra ver muito céu, coisa que aqui em São Paulo a gente só consegue às vezes. E o céu do interior me parece diferente, com cores mais coloridas. A cidade mudou muito, cresceu e tem até Burger King e SmartFit! Nem parece a cidadezica que eu deixei pra trás há 14 anos atrás.

LookAtib7    LookAtib3 LookAtib6

 

Vamos falar do look né? A camisa eu comprei na Vudu, junto com uma saia muito fofa. Adorei a loja, o único problema é que os tamanhos são meio estranhos. A modelagem é muito pequena. Mas vi as medidas antes de comprar e comprei um tamanho que ficasse bom em mim. Essa camisa é linda, de flamingos, e dá pra usar pra dentro da calça ou com um nózinho.
A calça é da C&A, e o tênis é meu favorito da Adidas (que vocês já devem ter visto um milhão de vezes no Instagram).

LookAtib2

Ah, não alarguei minha orelha. Comprei um set de alargadores fake no aliexpress. Demorou uns sete meses pra chegar, mas eu gostei bastante. O maior deles fica lindo… Deu até vontade de alargar de verdade! Sou super a favor de usar esses artifícios fake pra decidir se você gosta ou não do efeito de um piercing no seu corpo.

pulapula

Eu adoro fazer looks aqui no blog. Como não tenho quem fotografar (na verdade, eu escravizo o namorado nessas horas) e não compro roupa com muita frequência, eles acabam sendo raros. Mas se você tem uma loja e quer fazer uma parceria, entre em contato! Só mandar um e-mail para dani@maismagenta.com.br

Até a próxima!

0
Share
_tech_gyltjw

Eu falei no meu vídeo sobre coletor menstrual (que postei essa semana, vai lá assistir) que eu tenho uma relação m uito difícil com minha menstruação. Eu fico muito inchada e tenho uma cólica muito forte. Sempre foi assim e já fiz vários exames pra saber se tinha algum problema como endometriose, mas não é o caso.

Também não gosto de tomar remédios. Pra mim, a alopatia acaba gerando outras necessidades que te fazem tomar cada vez mais remédios. Confesso que tem momentos que só o Buscofem salva, mas eu tenho todos os pés atrás com a industria farmaceutica. Pra mim, o que ajuda mesmo, de forma que eu me sinta confortável, é uma boa bolsa de àgua quente, deitar em posição fetal e tomar um chá quentinho.

Aí hoje apareceu pra mim o Livia, um projeto que está no indieagogo. É um dispositivo que promete ser um botão de DESLIGA na cólica: ele transmite um pulso que “confunde” seu cérebro, mantendo seus nervos ocupados de forma que ele não consiga processar a dor.

Você coloca as placas no local que dói e liga o dispositivo. Pronto. O pacote mais barato (que contém o produto, existem outras formas de contribuir apenas para que o projeto aconteça) para contribuir com o projeto custa 85 dólares e vem com um kit como este:

_box-05_ssxxrw

Além disso, eles entregam no mundo todo e você pode comprar kits mais completos, como o Sister Package (que vem com dois dispositivos para você presentear alguém) ou kits com mais cases – tem em diversas cores!

Tem reviews bem legais no TheNextWeb e no DigitalTrends.
Eu provavelmente não vou poder comprar agora, mas eu acredito que essa invenção pode mudar a vida de muitas mulheres como eu. Vai lá na página do projeto pra saber mais.

0
Share
thumbcoletor

Vocês se lembram que ano passado (ou retrasado, não sei…faz muito tempo) eu fiz um post aqui falando sobre coletor menstrual? Na época não conhecia quase ninguém que usava. Hoje já posso dizer que a maioria das minhas amigas se rendeu ao copinho! Ainda não tinha falado disso no YouTube então gravei um vídeo pra vocês.

Desculpem estar meio mortinha, ainda estou me recuperando de uma sinusite monstra, que me atacou nas últimas duas semanas e me impediu de gravar vídeos novos pro canal :(

PS: vocês gostaram desse look? Aprendi a fazer os Victory Rolls, esses rolinhos de pin up, nesse fim de semana. Se quiserem deixem um comentário que eu faço um vídeo mostrando como fiz!

0
Share
kittencafe2
,

Imagina que você está tendo um dia estressante no trabalho. Seu chefe gritou com você antes das 11h da manhã, você não está conseguindo se concentrar pra terminar uma tarefa chatíssima e seu colega de trabalho não para de falar um minuto. O ar condicionado alterna entre o INEXISTENTE e a SIBÉRIA, a moça do café não sabe fazer café, e mesmo o café ruim acaba antes de você chegar na copa.

O que você faz? Isso mesmo, sai pra tomar um café na rua e ver pessoas se mexendo – olha só, ainda está de dia lá fora, que surpresa!

Mas sabe o que faria esse momento ainda melhor? Se no café você tivesse a maravilhosa companhia de… BICHINHOS. Gatinhos, cachorrinhos, PORCO-ESPINHOS. Sim. Essa é minha versão do paraíso, minha gente. E isso é possível em três lugares do mundo!

1. Café com porquinhos-espinhos:
Abriu no bairro de Roppongi, em Tokyo, um café que você pode ir brincar com esses espinhudos fofinhos. O local se chama Harry, que é uma brincadeira com a palavra japonesa pro nome do bicho (Harinezumi, ou ヘッジホッグ, segundo o maravilhoso Google Translador). O valor é 1,000 yen (R$35) em dias de semana ou 1,300 yen (R$45) aos fins de semana pra ficar lá de boa.

Uma foto publicada por Aruku (@shoma_aruku) em


2. Café com cachorrinhos

Nesse café além de brincar com cachorrinhos lindos de todas as raças, vira-latinhas, adultos e filhotes, tem um bom motivo: a intenção desse estabelecimento é incentivar a adoção dos dogs! Todos os bichinhos lá estão disponíveis pra adoção. Se prepare pra sair com um novo amigo. Vai que é amor à primeira vista? Chama The Dog Cafe e fica em Los Angeles.

 

3. Café com gatinhos
Seguindo o mesmo raciocínio – um cafe aonde você pode brincar com gatinhos para a adoção – o Lady Dinah’s Cat Emporium em Londres é um lugar que ainda bem que não existe perto do meu trabalho senão eu não sairia de lá NUNCA. Você toma seu chá com leite e dois torrões de açúcar ouvindo o ronron de um peludinho que ainda não tem casa. Melhor que terapia. Concorrência certa para psicólogos e analistas. Eu trocaria.

KittyCafe

Pronto, já tenho definido meu próximo tour mundial!

0
Share
12729642_211086619247284_1692302415_n[1]

Eu precisei tirar uns dias.
Vinha sendo consistente nos vídeos e me divertindo fazendo eles. Mas aí deu um baque da coisa toda.

Pensei um tempão antes de escrever isso aqui porque eu tinha medo. Então, por medo, eu fiquei em silêncio. Mas eu sinto falta de escrever aqui. Eu acho que o meu blog é um dos poucos que ainda resiste no carne e osso. Sempre faço questão de deixar claro que não sou e nunca vou ser de plástico. Eu tenho sentimentos, sim. Me magoo com comentários maldosos, sim. E eu falo sobre minha vida, minha forma de amar, e “assuntos íntimos”, porque aqui é o meu lugar favorito na internet. E é favorito porque é meu.

Outro dia uma menina começou a me xingar no Twitter, falando coisas sobre meu relacionamento. Uma pessoa que não me conhece, não sabe pelo o que eu passei para tomar atitudes que tomei, pensou que tinha o direito de falar que eu não deveria estar namorando agora pois isso jogava no lixo todo o meu FEMINISMO. Pois eu “vendo a imagem” de uma mulher empoderada mas estou me “apoiando” num relacionamento. Fiquei pensando até que ponto eu passei a ideia de que uma mulher empoderada não pode amar e dividir a vida com outra pessoa, e, se passei, como poderia arrumar isso.

Uma mulher “empoderada” – ainda quero falar mais sobre o quanto usamos erroneamente essa palavra – é dona do próprio corpo, da própria vida e de suas decisões. Eu sou humana, cometo erros, assim como pessoas ao meu redor – meus amigos, meu namorado, minha família, vocês que estão lendo. Todo mundo erra. Mas eu não vejo erro em tomar minhas próprias decisões e encarar de peito aberto todas as consequências a partir delas.

Essa pessoa também cobrava o fato de em algum momento eu ter falado que não ia me expor, mas depois fiz um vídeo com meu namorado (o do Desafio da Yoga). E foi tanto desgaste nesse dia, com essa pessoa que nem conheço me julgando tanto, que eu pensei até que ponto vale a pena isso tudo. E aí eu pensei nas blogueiras que não podem mostrar a cara do próprio namorado no snapchat, que não tem o direito de terminar relacionamentos porque as pessoas que nem a conhecem ficam comentando que tem saudade de ver o ex ali, de gente que tem MEDO de contar que está grávida e ser julgada, de falar de emprego e outras coisas mais. São meninas de verdade, mas que criam uma persona de plástico, pra conseguirem sobreviver na internet.

O meu blog não me dá dinheiro, não me dá prestígio e raramente me dá jabá, hoje em dia. Mas eu amo o que faço e se venho aqui contar minhas experiências, é porque eu sei que em algum lugar alguém vai ler e se identificar. Porque eu passei tempo demais sozinha na minha vida, tendo dificuldade em colocar pra fora meus sentimentos, e na internet eu encontrei pessoas que me salvaram sem nem saber. Durante as crises de ansiedade, escoriação neurótica, os pensamentos mais obscuros, eu encontrava através dessa tela alguém que sentia o mesmo. Muitas vezes alguém que havia superado aquilo e me mostrado o quanto eu também podia superar.

Essa noite eu não dormi direito porque sonhei muitas vezes com isso. Eu queria tomar uma decisão – matava o Mais Magenta ou continuava de vez? Valia a pena todo o trabalho, o tempo e o dinheiro gasto com ele pra ter que suportar os efeitos colaterais de abrir o coração pra desconhecidos? Justo eu, que tenho tido dificuldade em me abrir pessoalmente pra pessoas próximas, deveria passar por isso?

Esse post quase foi uma despedida, mas não será. Porque eu sou, sim, uma mulher empoderada. Eu sobrevivi ao abuso emocional e físico por mais de uma vez na vida. E eu estou chegando nos meus trinta anos ainda tentando me encontrar. Eu tenho muitos sonhos, e esse aqui é um deles.

Me desculpe se você não concorda como eu vivo a minha vida.

Mas ela é minha, e isso não vai mudar.

7
Share
thumb1

Nossa, como esse não foi o primeiro vídeo de #MakeDeLoka que eu fiz? Eu sou obcecada – como aparentemente todo mundo ultimamente – por sereias e essa make só existia na minha cabeça até o momento em que eu gravei esse vídeo. Foi totalmente no freestyle, gente!
Espero que vocês gostem e saiam por aí com pérolas coladas na cara como eu.

O vídeo ficou super claro porque eu estava testando filmar com a luz natural e não arrumei as configurações da câmera direito D: Gente míope querendo fazer as coisas sem óculos não dá certo. Mas eu tirei algumas fotos pra vocês verem bem como ficou!

SEREIA1

SEREIA2

 

SEREIA3

Não esquece de assinar meu canal do YouTube, quem assina fica sabendo primeiro quando tem vídeo novo ;)

0
Share
thumblp1_c

Quem me segue no snapchat já sabe que eu comecei a fazer Low Poo há uma semana! No segundo dia eu gravei um vídeo contando o que é a técnica e o que eu achei. A ideia é tentar fazer o Low Poo por pelo menos dois meses e contar pra vocês como está sendo a experiência. Digo pelo menos dois meses pois o cabelo precisa de um tempo pra se adaptar, pode ser estranho no começo e depois fica parecendo mais saudável!

Se você quer saber quais são os componentes que você pode ou não pode usar no Low Poo, eu me guiei pela lista publicada nesse guia completíssimo do Cacheia!

Os produtos que estão usando são:
– Xampu Suave Yamá Less Poo
– Condicionador Elseve Óleo Extraordinário
– Máscara BioExtratus Botica Cachos Perfeitos
– Creme de Pentear #ToDeCacho Salon Line

Todos você encontra por um valor acessível em perfumarias e na internet!

0
Share
thumbOQUEOUVI

Eu costumava fazer aqui no blog um post de bandas novas, e já sugeri muita coisa por aqui! Mas resolvi deixar o lance mais dinâmico e fazer um vídeo. Vou tentar fazer todo mês, então se você tem bandas pra me indicar, só mandar!

Olha o que eu andei ouvindo em fevereiro:

Aqui vão os links pra você conhecer mais essas bandas:

The Coathangers: YouTube | Site
Phantogram: YouTube | Site
Flowers: YouTube | Site

0
Share
destaquepizza

Alguma coisa acontece no meu coração quando eu vejo uma pizza com a massa grossa e uma quantidade absurda de queijo – e não é uma artéria entupida ainda. É emoção, felicidade e paixão, mesmo. Eu AMO PIZZA! Não só amo comer como amo tudo que tem a ver com o tema.

Estou “de castigo” por uma espécia de promessa que fiz a mim mesma e não posso comer essa maravilha até maio, então ontem numa noite de insônia fiquei passeando pela internet procurando roupas e objetos temáticos e decidi vir mostrar pra vocês.

O AliExpress é o reduto do absurdo. Lá tem tudo o que você pode imaginar, mas também procurei coisas incríveis em outras lojas também. Se liga nos melhores:

MontagemPizza1

  1. Gatinho na larica (aqui) // 2. A pizza que tudo vê (aqui) // 3. Pizza Is My Bae (aqui) // 4. Brinco de fatias de peperoni (aqui)

MontagemPizza2

5. Case de celular (aqui) // 6. Travesseiro de crochê no Etsy (aqui) // 7. Peace-zza (aqui) // 8. WiFi Pizza Sweatpants Big Dreams (aqui) // 9. Brinquedo para gatos com catnip (aqui) // 10. Colar de fatia dourada ou prateada tipo pizzinha ostentação (aqui)

MontagemPizza3

11. Colar pra você dividir com outros 5 amigos uma fatia de pizza do amor (aqui) // 12. No Drama (aqui) // 13. Moletom de peperoni (aqui) //  // 14. Cordão de luzes com mini fatias de pizza – QUERO! (aqui)

E o prêmio QUERO do post vai pra essa bóia em formato de fatia de pizza que você pode plugar uma na outra se tiver mais de uma na Urban Outfitters (aqui):

MontagemPizza4

 

Acho que esse post foi o mais difícil de fazer da história da minha dieta. QUERO UMA MARGUERITA COM BORDA RECHEADA JÁ!

 

 

 

0
Share
FEMINISMO_THUMB

Porque eu nunca tinha feito esse vídeo? Talvez por medo dos trolls, talvez por preguiça, talvez por ser um assunto muito delicado. Ou talvez estivesse inconscientemente aguardando um momento como esse 8 de março em plena primavera das mulheres pra explicar… O QUE É FEMINISMO?

SPOILER: não é um monstro e não quer acabar com você.

Ao longo do dia vou linkar neste post textos incríveis de minas que serão postados nesse #DiaDaMulher!

Eu falei mais sobre o documentário da Kathleen Hanna nesse post aqui!
Se você quiser saber mais sobre a história do Feminismo e outras datas legais você pode entrar no site da Universidade Livre Feminista
L
ivros e textos feministas em inglês e português você encontra aqui e aqui
Também tem o primeiro post da nova coluna da Debbie Hell no rcknrll que fala sobre mulheres na música brasileira
Essa matéria do Huffington Post (cuja dona é uma mulher poderosa) mostrando 60 imagens de mulheres protestando ao redor do mundo 

E aí, minas, vamos nos unir?

Não se esquece de assinar o canal!

0
Share