Mais Magenta - Mais Magenta, por Dani Cruz.
29 ago 2014

Playlist pra embalar a noite a dois

Vocês já foram jantar, tomaram um vinho, estão sozinhos e está aquele silêncio. É alarme tocando na rua, cachorro latindo, vizinha gritando com os filhos, casal do apartamento de cima transando alto enquanto vocês nem saíram dos beijinhos. Minha gente, que tal colocar uma musiquinha?

Uma playlist especial pra esses momentos não só ajudam a criar um clima super sexy, como também disfarçam esses outros sons que super podem distrair alguém na hora do sexo. Tenho um amigo que, enquanto estava com uma gata, o roommate via um jogo de futebol na sala. Ele se distraiu e acabou gritando gol bem na hora H!

Tenho algumas dicas infalíveis pra quem quer uma ajudinha musical na hora do sexo:

Durex_Playlist

1) Saiba o que a outra pessoa gosta. Você até pode achar legal transar ouvindo a Shakira cantar “Hips Don’t Lie”, mas a outra pessoa pode achar a coisa mais ridícula do mundo. Procure músicas mais neutras e que tenham uma levada sensual… Use o bom senso!

2) Crie sua playlist com antecedência. Pode parecer meio estranho ficar em casa criando uma playlist de sexo, mas só você sabe o que te excita e o que excita a pessoa que está afim! Em players como o Spotify você encontra playlists prontas, mas dê uma olhadinha antes pra ver se não tem nada muito for a da sua curva (ou uma banda que a outra pessoa odeia, imagina que corta clima…).

3) Você pode ir além e separar as playlists por tipo de sexo. Juro que funciona! Se quer algo mais animado, invista em sons mais pesados. Se acordou romântico, pode até rolar uma Lana Del Rey, um John Mayer… Nada disso deu certo? Tudo bem. É só perguntar pra outra pessoa o que ela gosta de ouvir, correr pra um serviço de streaming e apertar o play.

O que você mais gosta de ouvir a dois? Poste nas redes sociais com a hashtag #temqueserincrível!

Vamos montar uma playlist juntos? ;]

 

pospatrocinado

 

 

28 ago 2014

Desapegando pelo celular!

Daqui a pouco já é primavera e aposto que você acumulou um monte de objetos em casa nos meses mais frios. Tem aquele aquecedor que você nem chegou a usar porque não faz tanto frio assim na sua casa, ou tudo aquilo que você ficou com preguiça de dar um fim porque inverno é feito pra ficar embaixo do edredom mesmo. Tá perdoado!

Mas agora não tem mais desculpa! Porque não aproveita a mudança de estação pra liberar espaço e fazer a energia fluir na sua casa? A grana extra é super bem- vinda, ainda mais nessa época que a gente começa a fazer planos pro fim de ano, né?

A OLX existe desde 2006 no resto do mundo e tem mais de cem milhões de usuários por mês. Ela já está em 107 países, e chegou em São Paulo em 2011 pra atender às necessidades dos brasileiros. Afinal, se tem um povo que curte um desapego, é a gente mesmo.

PubliOLX1

Na OLX você pode anunciar vários tipos de coisas – de carros até computadores – e controlar todo o processo pelo celular! O aplicativo mobile é bem simples e intuitivo, e quando você cria seu anúncio ele até dá dicas de como fazer.

Eu fui testar o aplicativo anunciando um notebook que precisava vender com urgência. O anúncio é gratis e foi aprovado alguns minutos depois. Não demorou muito pra começar a receber mensagens de interessados em negociar.

O que você vai desapegar nessa estação?

28 ago 2014

Padrões, autoestima e #StopTheBeautyMadness

Quando li o post da Lia e depois um monte de outras blogueiras e amigas minhas postando fotos suas sem maquiagem na timeline achei uma grande coincidência. Eu estou numa semana péssima em relação à minha auto-imagem, ansiosa e chateada com meu corpo,  e pensei muito nisso ultimamente.

Antes de falar de mim, vou contar o que é o #StopTheBeautyMadness: uma campanha que incentiva as mulheres as postarem suas fotos como são, sem maquiagem ou tratamento, para acabar com os padrões loucos de beleza impostos todos os dias. Porque chega uma hora que a gente não aguenta mais. Todos os dias somos cobradas pra sermos magras, saradas, cabelo hidratado e liso, brilhante, loiras e maravilhosas. Mas ninguém é assim, gente. Nem Gisele é linda o tempo inteiro – ela já deve ter acordado com a cara inchada de chorar alguma vez na vida, sabe? Esses padrões são baseados em mulheres que muitas vezes nem existem, são frutos de muita maquiagem e photoshop.

StopTheBeautyMadness

Não estou falando que não existe mulher bonita, mas estou falando que o conceito de beleza que seguimos e buscamos é totalmente irreal. Quando eu vejo o instagram de blogueiras populares, inclusive o da própria Lia, eu quero morrer. Já comentei várias vezes nesses instagrams falando pras pessoas pararem de xingar e fazer comentários sobre a aparência “ah, você tá gorda com essa roupa” “nossa, você tá muito magra, o que aconteceu?” “nossa mas está muito vesga nessa foto” e outros absurdos que eu sinceramente não sei como as pessoas tem CORAGEM de postar em público.

Outro dia postei no meu Facebook que fico chateada quando falam “as gordas” e “as magras” como se fossem dois times de queimada, porque além de eu não me encaixar em nenhum desses times e isso me lembrar a época da escola, é uma absurdo que em pleno 2014 ainda exista esse tipo de divisão. Porque as marcas precisam fazer coleções especiais de plus size? Porque elas simplesmente não fazem do tamanho 34 ao 52? Porque tem “roupa de gorda”, se as gordinhas podem usar o que elas bem entenderem?

“Ah, Dani, mas é muito fácil você falar, é magra, saiu na VIP, mimimi”.

Comentei no post da Vic hoje que eu não me sinto bonita. E isso faz parte de mim desde sempre. Vou contar aqui sem querer me fazer de coitadinha ou pedir confete, mas pra vocês verem como essa busca por uma beleza bizarra é nociva: desde sempre eu fui o patinho feio. Era uma criança tímida, jogava o cabelo no rosto. Meu cabelo nunca foi liso nem cacheado, eu era magra demais, branca demais. Quando era adolescente, ouvi de uma amiga que os meninos nunca iam querer nada comigo porque eu tinha as pernas muito finas. Ouvi de um namoradinho que eu jamais seria “uma gostosa”. Eu tinha o cabelo colorido, usava roupas rasgadas, tinha uma banda numa cidade do interior. E cara, crianças e adolescentes podem ser muito cruéis na fase mais importante da formação dos seus conceitos sobre o mundo.

Quando cresci, talvez por ter a auto estima abalada pelo bullying que sofri na adolescência (sim, amigas de escola, vocês não percebem que praticaram bullying comigo, mas foi isso que aconteceu quando me excluíram de tudo porque eu não era bonita e arrumada o suficiente pra andar com vocês), me envolvi em relacionamentos emocionalmente – e às vezes fisicamente – abusivos. Cheguei a ouvir de um namorado que ele não sentia tesão em mim porque eu era gorda, quando tinha 1,70 de altura e 68kg.

Eu, hoje, não me acho bonita. Quando posto as fotos que saíram na VIP ou que a Valentina tira de mim, é como se fosse outra pessoa. Aquela Dani ali é uma Dani maquiada, com photoshop (tirando as fotos da VIP que foram feitas com câmera analógica), com cílios postiços, uma luz perfeita, uma roupa meticulosamente escolhida pra esconder minha barriga. É uma personagem. Não parece eu.

Eu sou essa aí, dessa foto, logo depois de acordar, descabelada e nua. Eu não tenho um corpo perfeito, eu não tenho um sorriso branco e retinho. Tenho celulite, estria, uma barriguinha. Eu sou assim.

Talvez eu esteja me expondo demais contando todas essas coisas aqui, mas achei necessário. Por favor, parem de buscar um padrão irreal. Se aceitem e sejam lindas como são. Usem maquiagem, sim, mas porque gostam – não pra parecerem uma outra pessoa. Façam academia, sim, mas pra ficarem saudáveis e se sentirem bem consigo mesmas – não pra para que os outros as achem gostosas.

Apenas PAREM com a loucura da beleza.

 

 

25 ago 2014

#SeEuFosseUmGaroto, eu…

A maior parte das meninas cresce ouvindo dois discursos bem diferentes um do outro. O primeiro diz que você tem tantas chances de vencer na vida quanto um garoto, e é só trabalhar e se esforçar que você chega lá. O outro diz que meninas e meninos são bem diferentes, e você precisa sentar como uma mocinha, se vestir como uma mocinha, brincar de boneca e não de carrinho, parar de falar palavrão porque isso é coisa de moleque.

Bem, quem me conhece sabe que eu nunca dei ouvidos para o segundo discurso – mesmo porque eu nunca fui a pessoa mais feminina e delicada, falo um monte de palavrões e sento de perna aberta.

Aí a gente cresce e vê que o primeiro discurso ainda está um pouco distante de ser totalmente correto. Que não, não somos respeitadas como os homens são. Que temos que aguentar todos os dias a falta de respeito, abuso, a desigualdade (em tantos aspectos…) no mercado de trabalho, e todo o resto.

SeEuFosseUmGaroto_Dani

 

Há duas semanas o site Elite Daily lançou uma campanha pedindo para que suas funcionárias contassem o que fariam se fossem garotos, com uma hashtag inspirada na música da Beyoncé. Eu achei isso inspirador, e pedi para que minhas amigas me ajudassem a lançar a campanha aqui no Brasil! Fiquei feliz por ter recebido alguns cartazes delas. Olha só:

SeEuFosseUmGaroto_Arielle SeEuFosseUmGaroto_Becca SeEuFosseUmGaroto_Cassolatto SeEuFosseUmGaroto_Malu

SeEuFosseUmGaroto_Nina

 

O que você faria se fosse um garoto, para que as mulheres sejam respeitadas como devem? O que os garotos precisam fazer para que a gente consiga chegar na tão sonhada igualdade de gêneros? Vamos aumentar essa galeria e essa campanha! Poste no Instagram ou no Facebook com a hashtag #SeEuFosseUmGaroto e participe também!

20 ago 2014

Amando: coleção Melissa + Tetê Knecht

Como alguns de vocês já sabem, apesar de trabalhar com texto eu me formei em design gráfico. Sempre amei design de todos os tipos e até hoje fico ligada no trabalho de artistas e designers pelo mundo. Admiro há anos o trabalho da Tetê Knecht, uma designer de produto que hoje mora na Suíça. Em 2000 ela foi estudar com os irmãos Campana como mentores e começou a reutilizar câmaras de pneu usadas, produzindo diversos outros objetos.

Melissa_Tete2 Melissa_Tete1

A Melissa fez uma parceria com a artista e vai lançar duas rasteirinhas! Eu confesso que estava esperando algo completamente diferente dessa parceria (você pode ter uma ideia porque vendo os outros trabalhos da artista no site dela, clicando aqui), mas adorei a ilustração mesmo assim!

Melissa_TeteMont

O único porém é o preço… R$129! Meio salgado pra uma rasteirinha, mas pra quem gosta do trabalho da artista pode valer a pena mais essa Melissa na coleção. A Melissa + Tete chega nas lojas ainda esse mês. Procurei na loja virtual e ainda não tinha!

19 ago 2014

Bolsas lindas nos 15 anos da Marisa.com.br!

Esse mês o e-commerce da Marisa está completando 15 anos! Pra comemorar a festinha de debutante, foram escolhidos 15 blogueiros. Cada um representa uma categoria diferente e a minha não poderia ser melhor: bolsas!

BolsasMarisa1

Eu AMO bolsas e sempre compro algumas na Marisa, porque sempre tem opções que eu gosto por um precinho ótimo. E tem desde peças que você pode levar pra uma reunião de trabalho até as menores e estilosas pra levar pra balada! Eu tento ter uma opção pra cada ocasião, inclusive bolsas maiores pra quando vou passar o dia todo fora e preciso levar necessaire, outra troca de roupa, agenda…

Escolhi duas bolsas que fazem exatamente esses papéis. Quando sei que vou do trabalho pra algum outro lugar e preciso levar bastante coisa, mas tenho reunião com cliente ou algum evento mais arrumadinho, vou com essa bolsa branca que tem uns detalhes pretos e cabe tudo dentro.

BolsasMarisa2

Quando saio de casa pra ir ao cinema ou à uma festinha com os amigos, uso essa lateral que não pesa e é linda! Faltava no meu armário uma bolsa dessa cor depois que precisei aposentar uma outra bolsa baú – que também era da Marisa.

BolsasMarisa3

O site é super fácil de navegar e escolher o que você gosta. Eu fiz a compra no dia 12 e ela chegou na minha casa dia 18, dentro do prazo estimado. Veio super bem embaladinha e protegida. Eu comprei também um earcuff e tinha medo de amassar, mas ele veio dentro de um outro saquinho ainda!

E vocês, também são loucas por bolsas? No site da Marisa você pode escolher várias de todos os tipos, até mochilas, e receber na sua casa. Depois me contem o que escolheram!

 

pospatrocinado

15 ago 2014

O Sexo Não Começa na Cama

Eu consigo me lembrar claramente das melhores vezes que fiz sexo com alguém. Não é porque tenham sido poucas, mas é porque um bom sexo envolve tão mais que apenas a “trepada”que foram noites (ou tardes, ou manhãs) para guardar na memória.

O que muita gente não entende é que o sexo não é só aquela hora do vamos ver em que tá todo mundo pelado encaixando as pecinhas. O sexo, pra mim, começa no momento em que trocamos olhares – normalmente é ali que eu tomo a decisão de fazer sexo ou não com alguém num determinado dia. A fase da conquista é puramente sensual – se despir começa pela alma. Entregar todos os seus desejos pelos olhos, sem precisar falar nada.

Quem me ganha ali, me ganha fácil depois disso.

durex1_maismagenta

Saber conversar, ter respeito e admiração são qualidades que eu admiro e percebo muito antes do beijo no pescoço, da mão na bunda. Não estou desmerecendo a pegada, mas nem o beijo mais gostoso salva uma pessoa que não tem nada pra me oferecer além de meia hora de sexo.

Tem que saber conquistar, perceber o momento ideal pra colocar as mãos nas coxas, pra dar o beijo. Tem que entender qual o minuto em que simplesmente respirar de leve no meu pescoço já vai ser o suficiente.

As preliminares começam muito antes do sexo chegar na cama. É uma conversa interessante, criar o clima. Desde a escolha da música que embala o momento e combina com o que os dois gostam de ouvir até a escolha do que jantar – pelo amor de Deus, fiquem longe de alimentos pesados se quiserem ter uma noite apenas com memorias boas!

Sexo é muito mais divertido quando você se dedica a criar uma situação especial. E pode acreditar que, assim, ele dura muito mais. E vai muito mais longe!

E aí, o que te faz ter certeza que a noite com alguém promete? Poste fotos ou textos nas redes sociais dos seus momentos incríveis (cuidado com a censura, hein, galera!) usando a hashtag #temqueserincrivel. Estou louca pra saber as respostas!

 

pospatrocinado

12 ago 2014

De zero a Nova Iorque

Desde sempre meu maior sonho é visitar Nova Iorque. Ao longo da vida, muitas pessoas me disseram que “NY é tipo SP”, mas eu nunca consegui pensar que isso fosse desencorajador. Por algum motivo, há alguma mágica na cidade que me faz querer ir pra lá, e talvez por isso eu me identifique tanto com São Paulo também.

dezeroany

Meus pais nunca tiveram grana pra me ajudar numa viagem, nem naquela clássica excursão para a Disney que todo mundo da minha cidade (eu cresci em Atibaia, interior de São Paulo) foi quando era adolescente. A Disney é um outro sonho, mas eu quero ir com amigos porque ir sozinha pra Disney é meio deprê. Enquanto não arrumo uns loucos afim de organizar pra valer essa trip, foquei meus esforços em outros sonhos.

No último ano minha vida mudou muito e eu senti que era finalmente a hora de começar a viajar o mundo. Começar porque eu nunca havia saído do país – nunca tive dinheiro nem pra ir até o rolê Buenos Aires que todo mundo faz – e sei que o bichinho vai me morder… e eu vou querer conhecer o mundo inteiro!

Porque eu estou escrevendo isso tudo? Porque eu quero que vocês vejam que viajar é sim possível, só basta querer. Cortar gastos superfluos (não, você não precisa gastar 80 reais na balada três vezes por semana, nem de uma roupa nova todo mês) e repensar todas as suas contas e prioridades. Você está trocando o prazer imediato do consumo desnecessário por uma experiência pra vida toda.

Não estou dizendo que é fácil, eu mesma acho que poderia ter juntado muito mais dinheiro nesse período. Mas trabalhei MUITO, não gastei nada de nenhum freela que fiz e joguei tudo numa conta poupança. Paguei minha passagem à vista, limitei os gastos com cartão de crédito apenas ao essencial e emergencial, e

Em abril comprei minha passagem e comecei o processo de tirar o passaporte, visto, comprar seguro, reservar hostel, escolher passeios e até fazer uns amigos no couchsurfing pra ver se eles tem dicas de lugares legais para comer e beber na região que vou ficar.

Agora faltam só 24 dias pra eu finalmente embarcar. Até lá vou contar em alguns posts aqui como foi todo o processo, dicas pra juntar dinheiro, tirar visto e passaporte, o que levar e o que não levar! Depois que voltar, vou fazer muitos posts contando como foi, podem ter certeza.

E você, qual lugar do mundo sonha conhecer?

08 ago 2014

Casa nova: morando com amigos

Quando eu saí da casa dos meus pais alguns anos atrás foi pra morar com meu ex-namorado da época. Ele já morava numa kitnet e eu passava 6 dias da semana lá, então resolvemos alugar um apartamento maior pra nós dois. Eu comprei algumas coisas, móveis e eletrodomésticos e outras ele já tinha. Moramos juntos três anos e, quando o relacionamento terminou, vi que seria difícil voltar pra casa dos meus pais! Você aprende a fazer tudo do seu jeito e fica complicado ter que voltar a dar satisfação de horário com vinte e sete anos nas costas…

casanova_1

Fui morar sozinha num apartamento pequeno encontrado meio às pressas, por causa da situação toda. Aos poucos, fui comprando minhas coisas, ganhei outras e conquistei muita independência. Precisei tomar conta de tudo sozinha, conciliar faxina com pagamento de contas e todo o resto. Por muitas vezes foi desgastante, e morar sozinha às vezes pode ser um saco. O apartamento era pequeno demais para meus amigos estarem sempre lá, então eu acabava passando muito tempo sozinha. Chegar em casa e não ter um ser vivo pra conversar pode ser um saco.

Recentemente achei um apartamento legal e conversando com o Bam (ele também tem um blog, entra lá), um dos meus melhores amigos, resolvemos dividir. Alugar apartamento é um perrengue, precisei mudar às pressas pra entregar o antigo, mas deu tudo certo!

Ou seja: só não morei em república, mas já estive em várias configurações de casa. É bom saber que tem alguém ali caso você sofra um acidente (nas últimas semanas morando sozinha, caiu um pote pesado na minha cabeça e precisei chamar o SAMU sozinha, foi meio bizarro).

Estou há algumas semanas na casa nova e gostando muito! O apartamento novo tem mais espaço, é mais iluminado e venta mais. Também tem uma cozinha maior, e eu que adoro cozinhar fiquei muito feliz! A gente ainda não tem nem móveis pra preencher o espaço, mas aos poucos tudo se ajeita…

casanova_2

Conforme for decorando meu quarto novo, posto aqui. Estou muito animada pra deixar esse cantinho com a minha cara :)

07 ago 2014

O que eu vesti: saião pro frio!

Esse look é de um tempo atrás, mas por coincidência estou usando essa saia de novo hoje! Amo usá-la nos dias frios, já que fica boa com bota e meia calça, mas vai dar pra reaproveitar com um top cropped e rasteira no verão. É de malha fina, então nos dias bem gelados tem que caprichar nas camadas de baixo…

Essas fotos foram feitas na Praça Roosevelt, um lugar bem legal aqui em São Paulo que fica cheio de skatistas durante o fim de semana. Nesse dia estava um céu lindo, e um tempo agradável, então foi uma delícia fotografar por lá! Tinha cachorrinhos muito fotos, inclusive um igual ao da minha malha! Queria tirar foto junto, mas fiquei com vergonha de pedir :(

Ao redor da praça tem uns bares gostosos e alguns teatros. Pra quem não conhece, vale a pena passar por lá!

RDA_7652

RDA_7662RDA_7659

RDA_7663

A malha é da Emme, os brincos são da Fique Rica, a saia e a regata cinza da Marisa.
Ah, o batom é o Vermelito, da Quem Disse Berenice!

 

Fotos por Dave Armano


Fatal error: Call to undefined function dld_barra_mtv() in /home/maism840/public_html/wp-content/themes/blog2013/inc/options.php on line 312