INSECTA

Por mais que seja incrível como nos últimos tempos o diálogo sobre a limitação do gênero imposto pela sociedade esteja acontecendo e muita gente do meu pequeno universo de amigos modernos está tentando resignificar isso independente de sua orientação sexual, a gente acaba caindo em algumas ciladas por aí. Zara e C&A tentaram lançar coleções sem gênero no último ano e foi meio vergonha alheia – as coleções, nas lojas, estavam ainda divididas em masculino e feminino.

Eu nunca liguei pra gênero. Muitas das minhas roupas são compradas sem medo na seção masculina de lojas diversas. Acho incrível usar uma camisa oversized “masculina”, com uma legging e coturno. Fica chique, gótico, modernete e quentinho. Mas as minhas “raízes” de estilo estão no rock (homens usam maquiagem desde que o rock foi inventado, baby) e na comunidade LGBT, então eu não posso ser considerada um padrão. Além do mais, ultimamente tenho curtido redefinir padrões estéticos, como usar vestido de voal que comprei pra casamento com tênis Adidas, pra dar um rolê num dia quente, simplesmente PORQUE SIM.

Só que eu sei que sou uma parcela muito pequena da sociedade, e que usar roupas compradas na ala masculina não é exatamente transformar aquela coleção em “genderless”. O que a gente precisa é que marcas façam roupas independente de gênero. Não é usar a mesma estampa numa modelagem feminina e outra na masculina, mas sim, compreender que as pessoas podem e devem ter controle sobre o que gostam e querem usar. Combinado?

Encontrei aqui algumas marcas que estão redefinindo a moda com coleções e conceitos genderless. Vem ver:

modasemgenero

A Insecta Shoes (foto de destaque) faz sapatos vegans com vários modelos incríveis e estampas diferentes, com tamanhos que vão do 33 ao 45 em todos os modelos. A marca é super ecológica, tem tecido de garrafa PET, peças feitas à mão, etc. Vende online, mas também tem lojas em SP e POA, além de ser vendida em alguns lugares em diversas cidades – de Inhotim à NY, meu bem.
A NotEqual (1) é uma marca do Brooklyn criada pelos estilistas Fabio Costa (brasileiro, participou do reality americano Project Runway) e Rebecca Diele. É uma marca cara pois segue uma linha bem high fashion, mas com peças exclusivíssimas e de gênero neutro.
A FCKT (3) é uma marca que trabalha com duas opções de tamanhos (as peças são mais pro oversized, então os tamanhos vestem vários números) e dá pra comprar acessando o catálogo no álbum de fotos dele do Facebook e entrando em contato por lá mesmo.
A PhD Galeria é uma galeria de arte ambulante, e a tela é vocêzinho! As peças contêm prints de obras de artes e fotografias de artistas convidados. Apesar de na loja virtual as roupas serem divididas entre homem e mulher, as modelagens são bem democráticas e o pessoal da loja é amor. Eu tenho uma camiseta da primeira coleção da loja, de mil anos atrás e não me desfaço por nada.
Conheci a Raw Clothing (4) quando uma amiga comprou uma camisa incrível por lá e eu entrei pra fuçar. Tem peças básicas de malharia, camisas e algumas outras coisas.
A Tricoma (2) faz suéteres e cardigans com estampas lindas pra quem quiser usar. A modelagem não tem distinção de gênero. Nesse friozinho que tá fazendo por aqui, nada melhor do que ter opção além daquelas malhas horrorosas que a gente tá usando há uns cinco invernos.
A MeWe é um projeto muito legal de uma marca sem gênero. A marca ainda não foi lançada pois procura investidores – então se joga nessa oportunidade e ajuda os menine a colocar a moda sem gênero pra frente!

BÔNUS:

Quando eu estava fazendo a imagem pra esse post, fiquei pensando sobre questões de gênero e suas limitações dentro e fora da moda. De tanto pensar, acabei fazendo essa imagem abaixo. Fica de presente pra quem quiser usar como fundo de tela, postar no tumblr, colar no espelho da vó, etc. Clica que ela abre grande.

EVERYONE

E aí, tá preparadx pra parar de comprar roupa na seção do gênero oposto?

0
Share
jeffree1

Hoje eu fiz a resenha do batom que TODO MUNDO ME PERGUNTA quando eu coloco foto com ele. É o meu queridinho do momento, como você pode perceber pela minha afetação no vídeo. Tô muito apaixonada, gente. O batom é o Velour Liquid Lipstick, da cor Unicorn Blood, da marca do Jeffree Star (sou fã!).

Antes que perguntem: sim, a boquinha da foto é minha!
Pra comprar o batom você precisa ficar de olho no site da marca.

Não se esquece de assinar o canal!

0
Share
taipeleg1

Não é porque eu resolvi estudar maquiagem (mais sobre isso em breve!) profissionalmente, mas tenho seguido muitas contas de pessoas incríveis que fazem coisas INACREDITÁVEIS com maquiagem. Não é só aquela make de bonita, aquela sobrancelha degradê de instagram (que eu acho feio), não é só aquela pele de Kardashian… Quando eu falo ARTE, é arte mesmo!

Pára um minuto, se olha no espelho. Você consegue se imaginar criando cenas inteiras no espaço entre seu olho e sua sobrancelha? Ou que tal nos seus lábios? Essa galera consegue e é surreal. Dá uma olhada:

  1. Tal Peleg
    Essa moça ficou famosa por fazer maquiagens inspiradas nas princesas da Disney, mas olha só esse olho com a cena icônica de História Sem Fim!
    muas3
  2. Vlada Haggerty
    Confesso que tenho um prazer imenso quando vejo essas gotinhas escorrendo. Parece que estou olhando pra um maravilhoso bolo de brigadeiro. Não sei nem explicar. Quero muito aprender a fazer isso! 
    muas2
  3. Andrea Reed
    Ela fez simplesmente um PAINT BY NUMBERS. Além disso, ela faz swatches de batons com, sei lá, SETE CORES nos lábios e fica incrível.
    muas1
  4. Jill Justus-Foran
    Alguém aqui falou lábios arco-íris? Com glitter? Peraí que eu tô indo pegar meus materiais pra começar a treinar isso agora mesmo. 
    muas4
  5. Raychel Newton
    A Raychel não faz tanta arte, mas de vez em quando rola. Além do mais, as maquiagens que ela faz sem ser essa coisa louca também são maravilhosas. Vale seguir.
    muas5

BÔNUS! Eu amo o canal do YouTube da Lex, a Madeyewlook! Ela faz maquiagem artística tão maravilhosamente que beira o absurdo. Até hoje meu favorito é desse TIGRE OLD SCHOOL. Sério, é inacreditável.

 

E você, anda pirando nas makes de alguém por aí? Quero saber tudo! Estou reunindo inspirações pra continuar a série Make de Loka lá no meu canal… Quem sabe não surge uma ideia bem legal? ;)

0
Share
Screen Shot 2016-06-10 at 11.39.19 AM

Quando a gente fala de lingerie confortável, normalmente já sugerem a Loungerie. Eu adoro a Loungerie, não me leve a mal… mas depois que eu ganhei alguns quilos (mais sobre isso em breve) eu descobri que o G deles, dos tops sem numeração específica, é o maior número que eles tem. E poderia ser facilmente um M. Então é ótimo que tenha uma loja no shopping que você possa comprar um 48D, por exemplo, mas ainda assim não são todas as mulheres que conseguem ir lá e sair com algo que realmente fique gostoso de usar e confortável.

Faz tempo que ando pesquisando algumas marcas incríveis de lingerie pra quem busca conforto sem usar calcinha de vovó, mas que também tenham tamanhos maiores. Olha só o que eu encontrei:

LingeriePraTodas

A Tulli tem uma coleção convencional (6) que vai até o GG, mas a modelagem me parece ser normal (do tipo, você não vai comprar um G que é um M). Também tem uma linha curves (1), com tamanhos maiores e preços similares;
A The Bralette Boutique (2) faz as peças por encomenda, ou seja, você manda suas medidas e ela adapta as peças pro seu corpo. Além disso, fizeram esse ensaio incrível um tempo atrás, fotografado pela Cristina Nishihara (3 e foto de destaque do post);
A Virall Retrô (4) faz peças lindas sob medida e tem uma seção de bazar com vários descontinhos!
A Satine (5) faz lingerie bonita a um preço não absurdo, sob medida, com opção de bojo até o 56 ;
A For All Types (7) faz lingerie e moda praia para divas a partir do tamanho 46;
A Boobtique (8) é um ateliê em Porto Alegre que faz lingerie sob medida, mas você também pode comprar online;

Tô com a mão coçando!

Se você tiver mais alguma dica, deixa aí nos comentários pra gente trocar figurinhas :)

0
Share
image1
,

Oi gente! A gente sempre fala de inclusão por aqui e eu fiquei muito feliz com a quantidade de crespas maravilhosas nessa campanha da Seda, a #VaiQVai! 

image2

Na campanha, meninas de todos os tipos de cabelos cantam no Conquistokê, o vídeo que lança uma série de tutoriais para te ensinar a fazer um penteado incrível nos momentos mais importantes de conquista na sua vida. E não se trata de conquistar um boy não, gente! É empoderamento pessoal mesmo, aquelas metas que você às vezes precisa se sentir um pouco mais confiante pra atingir, sabe? Nada de duvidar de si mesma. Como diria um amigo meu, só vai!

Eu mesma estou num momento de transição, então me identifiquei com a mensagem da campanha.

E aí, curtiram? ;)

0
Share
MAYBELLINEFITME4

Quem me acompanha no Twitter, Instagram ou Snapchat (magentinha) sabe que ontem eu estava num evento da Maybelline conhecendo o novo lançamento, a coleção Fit Me! Esses produtos já são conhecidos por algumas meninas pois são vendidos lá fora, mas a fórmula foi reformulada pensando na pele da brasileira – inclusive sua gama de cores.

A coleção conta com produtos a preços honestos e uma boa quantidade de cores. São 19 tons de base (R$38,90), 3 de corretivo (R$27,90), 6 de blush (R$33,90) e 12 de pó (R$36,90).

MAYBELLINEFITME1

 

Como ver no evento é sempre incrível mas testando na vida às vezes é outra coisa, eu resolvi fazer um vídeo enquanto utilizava os produtos pela primeira vez e mostrar pra vocês o que achei! Testei a base, o corretivo e o blush. O pó só chega nas prateleiras em agosto. No evento pudemos ver algumas cores, mas não recebemos o produto ainda e eu não tive a oportunidade de fazer o teste no vídeo.

A base promete controlar o brilho por doze horas. A primeira foto é na hora em que passei e a seguinte quatro horas depois. No momento em que escrevo este post estou há quase seis horas com a base no rosto e estou com pouco brilho ainda! Não está um dia quente e minha pele está um pouco mais sequinha do que o normal esses dias, mas perto de outras bases mais em conta que já utilizei esse é o melhor resultado que já tive.

MAYBELLINEFITME3

“MAS DANI VOCÊ TEM QUE TIRAR A FOTO IGUALZINHO PRA GENTE PODER COMPARAR” Gente, eu sei, mas eu sou lesada né? Esqueci!

Eu fiquei muito feliz também que finalmente há no mercado uma base com um preço acessível para peles negras. Eles tem vários tons escuros, inclusive com fundo rosado ou amarelado (é difícil encontrar base com tom rosado sem ser importada). Como são muitas cores e é difícil encontrar a sua, esse produto terá tester de todas as cores nos pontos de venda (pelo que entendi, a partir de julho) junto com esse comparativo com peles que elas chamaram de “Pantone Humano” para te ajudar a escolher a sua cor ideal (o ângulo estranho é porque tirei essa foto da apresentação no evento)

MAYBELLINEFITME2.

É isso! No geral gostei bastante. O que vocês acharam?

0
Share
Jpeg

Está achando que precisa de uns karma points positivos por aí ou simplesmente quer ajudar outras pessoas? Ótimo! Tem muita gente (e bicho!) precisando da sua ajuda. Infelizmente moramos num lugar onde a desigualdade social é gritante. Nosso país é muito grande e eu imagino o perrengue que deve ser governar um treco desse tamanho de forma que as pessoas tenham as mesmas oportunidades. Acho que nem se os políticos de repente deixassem de serem corruptos seria uma tarefa fácil.

Mas enquanto esse milagre não acontece, você pode fazer sua parte. Acredito que se cada um fizer uma coisinha que seja, já estamos caminhando pra um país melhor. Selecionei quatro oportunidades que você tem de mudar a nossa realidade. Olha só!

    1. Separar roupas e sapatos para doar – principalmente casacos!
      Todo começo de estação eu tento separar roupas que não estou mais usando e doar pra quem precisa. Isso é ótimo porque libera espaço no seu armário e ajuda quem não tem as mesmas oportunidades que a gente. Aqui em São Paulo costumo chamar as Casas André Luiz, eles retiram em casa roupas e móveis, ou encho um saco de roupa e distribuo para os moradores de rua do meu bairro – moro numa região central e tem muitos :(
    2. Assinar um serviço como o PetsDoBem
      O Pets Do Bem é uma causa incrível. Você assina um serviço de produtos pro seu animal e todo mês eles entregam sua seleção – no meu caso, ração e areia. A cada 10kg de ração que o projeto vende, 1kg é doado para animais sem lar em ONGS e abrigos. Se você procura um bichinho pra adotar, eu adotei os meus pelo Adote um Gatinho e na também na Confraria dos Miados e Latidos.
    3. Levar uma garrafa de água geladinha e/ou uma refeição e/ou um cobertor para um morador de rua
      Eu costumava ajudar algumas travestir e transsexuais moradores de rua aqui do meu bairro (não ajudo mais estas pessoas especificamente pois elas foram “gentilmente relocadas” e eu não sei mais onde estão :((( ) e a gente conversava super. Já me deram até conselho de relacionamento, de verdade. Enfim, o ponto é que elas me disseram que recebiam doações de comida às vezes, mas sentiam muita falta de beber água, principalmente no verão. Muitas delas tem doenças como sífilis e AIDS (causadas pela vida na prostituição) e a desidratação pega pesado. Ainda mais com quem passa o dia debaixo de sol e chuva, sem um teto pra chamar de seu.
    4. Ajudar a campanha #AbraceOAbraco do Abraço Cultural 
      O Abraço Cultural é uma ONG. Uma escola de idiomas que abriga refugiados como professores. Lá, você pode fazer cursos de inglês, espanhol, árabe e francês, e os professores são de diversos países – Congo, Haiti, Síria, Cuba, entre outros! A maioria deles fala mais de um idioma, são formados ou estavam na faculdade, largaram tudo por causa de desastres naturais e guerras, e vieram para o Brasil tentar uma nova vida. Nesse link aqui você pode ajudar a ONG e todo o dinheiro arrecadado será revertido em compra de equipamentos para a escola e também uma reforma.

1
Share
afterlight
,

No último feriado fui visitar meus pais em Atibaia. Quem já viu meus vídeos sabe que eu cresci lá. A cidade fica a 60km de São Paulo. Fui eu, o Rafa e minha sobrinha e foi bem gostoso! Tava um tempo fresquinho (na época ainda estava fazendo um calor do capiroto em São Paulo) e eu fiquei muito feliz de conseguir usar calça depois de meses!

LookAtib8

LookAtib4

Meus pais estão morando numa rua praticamente sem saída, perto de uma praçona linda. Dá pra ver muito céu, coisa que aqui em São Paulo a gente só consegue às vezes. E o céu do interior me parece diferente, com cores mais coloridas. A cidade mudou muito, cresceu e tem até Burger King e SmartFit! Nem parece a cidadezica que eu deixei pra trás há 14 anos atrás.

LookAtib7    LookAtib3 LookAtib6

 

Vamos falar do look né? A camisa eu comprei na Vudu, junto com uma saia muito fofa. Adorei a loja, o único problema é que os tamanhos são meio estranhos. A modelagem é muito pequena. Mas vi as medidas antes de comprar e comprei um tamanho que ficasse bom em mim. Essa camisa é linda, de flamingos, e dá pra usar pra dentro da calça ou com um nózinho.
A calça é da C&A, e o tênis é meu favorito da Adidas (que vocês já devem ter visto um milhão de vezes no Instagram).

LookAtib2

Ah, não alarguei minha orelha. Comprei um set de alargadores fake no aliexpress. Demorou uns sete meses pra chegar, mas eu gostei bastante. O maior deles fica lindo… Deu até vontade de alargar de verdade! Sou super a favor de usar esses artifícios fake pra decidir se você gosta ou não do efeito de um piercing no seu corpo.

pulapula

Eu adoro fazer looks aqui no blog. Como não tenho quem fotografar (na verdade, eu escravizo o namorado nessas horas) e não compro roupa com muita frequência, eles acabam sendo raros. Mas se você tem uma loja e quer fazer uma parceria, entre em contato! Só mandar um e-mail para dani@maismagenta.com.br

Até a próxima!

0
Share
_tech_gyltjw

Eu falei no meu vídeo sobre coletor menstrual (que postei essa semana, vai lá assistir) que eu tenho uma relação m uito difícil com minha menstruação. Eu fico muito inchada e tenho uma cólica muito forte. Sempre foi assim e já fiz vários exames pra saber se tinha algum problema como endometriose, mas não é o caso.

Também não gosto de tomar remédios. Pra mim, a alopatia acaba gerando outras necessidades que te fazem tomar cada vez mais remédios. Confesso que tem momentos que só o Buscofem salva, mas eu tenho todos os pés atrás com a industria farmaceutica. Pra mim, o que ajuda mesmo, de forma que eu me sinta confortável, é uma boa bolsa de àgua quente, deitar em posição fetal e tomar um chá quentinho.

Aí hoje apareceu pra mim o Livia, um projeto que está no indieagogo. É um dispositivo que promete ser um botão de DESLIGA na cólica: ele transmite um pulso que “confunde” seu cérebro, mantendo seus nervos ocupados de forma que ele não consiga processar a dor.

Você coloca as placas no local que dói e liga o dispositivo. Pronto. O pacote mais barato (que contém o produto, existem outras formas de contribuir apenas para que o projeto aconteça) para contribuir com o projeto custa 85 dólares e vem com um kit como este:

_box-05_ssxxrw

Além disso, eles entregam no mundo todo e você pode comprar kits mais completos, como o Sister Package (que vem com dois dispositivos para você presentear alguém) ou kits com mais cases – tem em diversas cores!

Tem reviews bem legais no TheNextWeb e no DigitalTrends.
Eu provavelmente não vou poder comprar agora, mas eu acredito que essa invenção pode mudar a vida de muitas mulheres como eu. Vai lá na página do projeto pra saber mais.

0
Share