Instagram

Follow Me!

O dia em que conheci Liniers :)

Ahá! Vocês estavam esperando um post de dia do rock, né? Mas pra mim todo dia é dia do rock. E a sexta-feira 13 é só mais um dia pra sentir medo de um serial killer que usa uma máscara bizarra (se você mora em São Paulo, tem medos parecidos com esse todos os dias sem precisar ver filme de terror). Logo, vamos falar de outra coisa.

Na quarta-feira aconteceu algo muito especial pra mim. Fiquei sabendo no meio da tarde que o Liniers, um cartunista argentino, estaria no MIS para uma sessão de autógrafos e lançamento de seu novo livro, “Macanudo #5”.

Fiquei muito feliz. Sou muito fã do trabalho do Liniers, não só pelo traço e pelo humor, mas porque as tirinhas dele são pura poesia. Uma de suas personagens, Enriqueta, se parece muito comigo quando era criança – não tinha muitos amigos de verdade então meus bichos e brinquedos acabavam se tornando grandes companheiros. E eu pensava muito na vida, filosofava mesmo. Bem, filosofava dentro do possível para uma criança.

Fui lá e passei duas horas em pé sozinha na fila. Mas ganhei o autógrafo e tirei foto. Fiquei pensando em várias coisas que poderia falar pra ele – sobre como me identifico com Enriqueta, sobre como já chorei lendo uma tirinha dele mas também já dei risada alto no ônibus, sobre como um dos meus primeiros trabalhos da faculdade foi transformar os personagens dele em pictogramas. Aí cheguei lá na frente do cara e não consegui falar nada. Sou muito boba, mesmo.

Mas fica a foto pra recordar o dia bonito. Você pode ver o quanto eu estava MUITO feliz porque eu nunca sorrio em fotos assim, com os dentões aparecendo. Aí eu não consegui me conter.

O Liniers tem uma tirinha diária no jornal argentino La Nacion, mas ele também coloca algumas tirinhas em sua página do Facebook! E em livrarias como Saraiva, FNAC e Cultura você consegue encontrar alguns livros, também.

  • Aaaai, quero um livro autografado do Liniers também! Invejinha branca o escambau.. a minha tá coloridona! kkkkkk.. Odeio morar numa cidade onde nunca acontece essas coisas legais. Hunf! =/

  • Vc deveria parar de ser boba e sorrir assim mais vezes! hahaha

    Mas enfim, conheço as tirinhas do cara, mas não associei o nome à pessoa (agora tb não esqueço mais). Que bacana ter a oportunidade de conhecê-lo! :)
    Um beijo!

  • Ricardo

    Acho que você foi uma puta cretina por não ter dito o que queria. Não mais quanto o puto cretino que aqui lhe escreve. Este ano Pedro Bandeira visitou minha cidade, creci lendo o cara. Os Karas marcaram minha adolescência. Passei momentos terriveis na fila dos autógrafos, queria me declarar amante de sua obra, dizer que ele foi a inspiração da minha vida como bom proseador e que continuava sendo para toda a eternidade. Mas quando chegou minha vez minhas pernas pararam, junto se foi meu maxilar. Meus olhos ficaram vidrados no bigode branco dele e que pela minima distancia minha pele havia aderido a mesma tonalidade pela aproximação. Resumo: Pedro pediu o livro duas vezes em voz alta para poder autografar, um amigo disse meu nome e como deveria ser a dedicatória. Saí arrazado, como tinha perdido aquela oportunidade de ao menos dizer “sou seu fã!”? Bem, a chance se foi mas as oportunidades ao longo da vida são inumeras. Apenas espero que isso não ocorra nenhuma vez mais. Sim, sou um puta cretino! :'(