Instagram

Follow Me!

  • Home
  • /
  • Tag Archives:  Transtorno de Ansiedade
Foto por Jessica Polar

Vivendo com a ansiedade

(Foto do destaque por Jessica Polar)

Eu nunca quis glamourizar os problemas psicológicos. Acredito que na maior parte das vezes eles são temporários (e esse tempo pode ser curto ou longo, mas ele passa eventualmente) e tratáveis. Você não precisa passar uma vida toda se apoiando em remédios e químicas pra viver e sobreviver.

Não tem nada de bonito em precisar de uma tarja preta pra dormir. Quem acha muito cool dizer que toma um “rivo” ou “cadê meu frontal” todos os dias nas redes sociais não consegue compreender a amplitude de um problema de verdade. Não deve saber o que é estar no meio da rua e achar que não vai conseguir chegar em casa porque não consegue respirar, ou precisar ir trabalhar e não conseguir levantar da cama porque alguma coisa muito pesada está te segurando lá.

Mais de uma vez, na minha vida, usaram o fato de eu tomar um remédio para me atingir. A ex de um ex, com ciúme, me chamava de “a tarja preta” pra várias pessoas, num período que eu tive uma depressão muito forte. Eu não a culpo. Ela estava com ciúmes e viveu um relacionamento abusivo com um cara idiota – eu vim a descobrir depois os efeitos que um relacionamento desse causa na gente.

A real é que eu tive uma fase muito tensa na minha vida e achei que lidaria com isso sozinha, mas eu deveria ter começado a fazer terapia ali mesmo. E isso foi virando uma bola de neve na minha cabeça e no meu coração, arrastando outras coisas e dúvidas de uma forma que se tornou o que é hoje.

Depois de muito tempo na adolescência sendo diagnosticada com mil coisas diferentes (porque médico de convênio é quase sempre uma merda, pardon my french), tomando vários remédios que nunca ajudaram em nada e de passar por um período longo (e ótimo, com altos e baixos, mas como uma pessoa normal) sem qualquer remédio, evitando até anti-gripais e paracetamol, voltei a ter crises de ansiedade e pânico.  Fui no médico, estou fazendo terapia, vou começar a fazer exercícios, estou mantendo a mente ocupada e tentando aprender formas novas de respirar, de pensar, de amar, de ver a vida.

Esse é um processo diário que depende só de mim, e por mais que o apoio das pessoas ao meu redor seja muito bem-vindo (e também a capacidade delas simplesmente não atrapalharem se não estiverem afim de ajudar) o mínimo que eu espero é compreensão. É muito fácil você julgar uma pessoa de “louca” ou “descontrolada”quando alguém está passando por um momento difícil. Porque amanhã pode ser você procurando um psicólogo, um psiquiatra, ou um amigo. Porque Transtorno de Ansiedade é a doença da vida moderna. A gente recebe muita informação e muita cobrança o tempo todo. Estamos o tempo todo online, disponíveis para sermos cobrados e julgados, e esse é um peso que chegou muito de repente na minha geração.

Não estávamos preparados pra isso e a maioria de nós não está reagindo bem.

Uma coisa que eu sinto muita falta quando estou tendo uma crise é saber que alguém passa por isso. Queria ouvir uma dica, um conselho, algo que faça passar. Então eu resolvi colocar a cara no sol pra falar sobre isso também.

Não tenho que ter vergonha de estar com um problema porque eu quero, e vou, ficar bem em breve. Então vou usar essa fase difícil pra ajudar outras pessoas também.

Por enquanto, é isso que eu digo: você não está sozinhx.

Acende uma vela, sente o cheirinho gostoso, faz um chá quentinho, ouve a chuva lá fora. Coloca uma música calma e sente cada pedacinho do seu corpo.

Pensa no seu lugar favorito.

Respira fundo.

Você não está sozinhx.