Instagram

Follow Me!

  • Home
  • /
  • Tag Archives:  sexo

3 coisas que parecem ridículas até você tentar (na hora H)

Tesão nem sempre tem bom senso. Várias vezes já achei certo fetiche estranho, mas pensando bem, achei totalmente compreensível. Porque não tentar algo novo que pode ser super gostoso pra todo mundo?

Fazer uma lapdance: pode ser estranho se você não tiver a menor habilidade motora para dançar. Mas se está afim de surpreender, não custa nada dar uma treinadinha antes, certo? Escolhe a roupa, a trilha sonora (sugiro “Dance for You”, da Beyoncé) e TREINE! Isso mesmo: tranca a porta do quarto e faça seus movimentos mais sexies e inusitados na frente do espelho. Aí você vai poder decidir o que é ridículo ou não e ensaiar uma performance sensual de verdade. Cuidado pra não se acidentar! ;P

Usar uma fantasia: existem regras básicas para surpreender o seu amor com uma fantasias. Primeiro, certifique-se que a pessoa não tem MEDO do que você vai se fantasiar. Depois, tenha certeza que ela vai no mínimo achar engraçado. Ambos precisam achar algo de excitante nisso tudo, certo? Dá pra comprar esse tipo de coisa até no eBay, pros namorados geeks que curtem fantasias de animes até os mais safadinhos que gostam de policiais e bombeirinhas. Vale tudo!

Fazer uma posição diferente: talvez você precise treinar um pouco seu alongamento e estudar as melhores posições pro seu tipo de corpo, mas tentar algo diferente é sempre excitante. Quer ir um pouco mais além? Nesse link tem posições de yoga que também funcionam bem na hora do sexo – pra relaxar de várias formas ao mesmo tempo.

E aí, já testou algo super inusitado, mas que no fim das contas deu certo? Conta pra gente usando a hashtag #temqueserincrivel nas redes sociais! Quando mais engraçada a história, melhor!

SexoEAcidade

Sexo e a Cidade

Quando eu era mais nova, achava que morar numa cidade grande ia me trazer muitas oportunidades de conhecer gente nova. Eu não estava de todo errado: aqui, de fato, tem muito mais lugares que eu posso frequentar pra conhecer todo tipo de gente, mas… E depois?

SexoCidadeMagenta

Eu assistia “Sex & The City” e pensava o quanto era um absurdo que ela procurasse amor em uma cidade como NY e não conseguia encontrar. O problema só podia ser com ela, porque as oportunidades estavam ali, certo?

Errado.

Claro, Carrie Bradshaw era maluca e tinha muitos problemas, é irreal que ela pague um apartamento em Manhattan com a grana de uma coluna e o problema de consumo desenfreado que ela tem, e ela deixou um cara perfeito como o Aidan passar, mas… Não somos todos assim?

Sair, ter encontros e dedicar tempo a alguém numa cidade como São Paulo é muito difícil. Começando pelo fato de que, muitas vezes, você demora duas horas só pra chegar em algum lugar – e quando chega está tão cansado que não consegue dar nem um sorriso decente, quanto mais o melhor de si…

Trabalhamos tanto, tantas horas por dia, com tanto barulho na nossa cabeça o tempo todo, que na hora do sexo é duas vezes mais complicado se entregar. Claro, que quando você está perdidamente apaixonado, tira uma energia sabe-se lá da onde e emenda 10 horas de trabalho com 2h de trânsito com um jantar, uma balada e o motel.

Mas nem sempre a gente consegue chegar a esse estágio incrível que é a paixão desenfreada, né? Fazer sexo na cidade exige uma dedicação de maratonista – além de muita vontade e muito gosto pela coisa.

Será que a vida louca das megalópoles estão acabando, aos poucos, com o romantismo? E será que um dia o sexo vai se resumir a encontrar alguém em um aplicativo e fazer só o que “tem que fazer” como se fosse uma obrigação social?

Eu espero que não. Pra mim, o frio na barriga que antecede o tesão ainda é a melhor parte.

Qual o segredo de vocês pra não deixar a conquista de lado e conseguir dar o melhor de si quando alguém vale a pena? Conta pra mim pelas redes sociais usando a hashtag #temqueserincrivel!

 

pospatrocinado

Durex_Playlist

Playlist pra embalar a noite a dois

Vocês já foram jantar, tomaram um vinho, estão sozinhos e está aquele silêncio. É alarme tocando na rua, cachorro latindo, vizinha gritando com os filhos, casal do apartamento de cima transando alto enquanto vocês nem saíram dos beijinhos. Minha gente, que tal colocar uma musiquinha?

Uma playlist especial pra esses momentos não só ajudam a criar um clima super sexy, como também disfarçam esses outros sons que super podem distrair alguém na hora do sexo. Tenho um amigo que, enquanto estava com uma gata, o roommate via um jogo de futebol na sala. Ele se distraiu e acabou gritando gol bem na hora H!

Tenho algumas dicas infalíveis pra quem quer uma ajudinha musical na hora do sexo:

Durex_Playlist

1) Saiba o que a outra pessoa gosta. Você até pode achar legal transar ouvindo a Shakira cantar “Hips Don’t Lie”, mas a outra pessoa pode achar a coisa mais ridícula do mundo. Procure músicas mais neutras e que tenham uma levada sensual… Use o bom senso!

2) Crie sua playlist com antecedência. Pode parecer meio estranho ficar em casa criando uma playlist de sexo, mas só você sabe o que te excita e o que excita a pessoa que está afim! Em players como o Spotify você encontra playlists prontas, mas dê uma olhadinha antes pra ver se não tem nada muito for a da sua curva (ou uma banda que a outra pessoa odeia, imagina que corta clima…).

3) Você pode ir além e separar as playlists por tipo de sexo. Juro que funciona! Se quer algo mais animado, invista em sons mais pesados. Se acordou romântico, pode até rolar uma Lana Del Rey, um John Mayer… Nada disso deu certo? Tudo bem. É só perguntar pra outra pessoa o que ela gosta de ouvir, correr pra um serviço de streaming e apertar o play.

O que você mais gosta de ouvir a dois? Poste nas redes sociais com a hashtag #temqueserincrível!

Vamos montar uma playlist juntos? ;]

 

pospatrocinado

 

 

durex1b_maismagenta

O Sexo Não Começa na Cama

Eu consigo me lembrar claramente das melhores vezes que fiz sexo com alguém. Não é porque tenham sido poucas, mas é porque um bom sexo envolve tão mais que apenas a “trepada”que foram noites (ou tardes, ou manhãs) para guardar na memória.

O que muita gente não entende é que o sexo não é só aquela hora do vamos ver em que tá todo mundo pelado encaixando as pecinhas. O sexo, pra mim, começa no momento em que trocamos olhares – normalmente é ali que eu tomo a decisão de fazer sexo ou não com alguém num determinado dia. A fase da conquista é puramente sensual – se despir começa pela alma. Entregar todos os seus desejos pelos olhos, sem precisar falar nada.

Quem me ganha ali, me ganha fácil depois disso.

durex1_maismagenta

Saber conversar, ter respeito e admiração são qualidades que eu admiro e percebo muito antes do beijo no pescoço, da mão na bunda. Não estou desmerecendo a pegada, mas nem o beijo mais gostoso salva uma pessoa que não tem nada pra me oferecer além de meia hora de sexo.

Tem que saber conquistar, perceber o momento ideal pra colocar as mãos nas coxas, pra dar o beijo. Tem que entender qual o minuto em que simplesmente respirar de leve no meu pescoço já vai ser o suficiente.

As preliminares começam muito antes do sexo chegar na cama. É uma conversa interessante, criar o clima. Desde a escolha da música que embala o momento e combina com o que os dois gostam de ouvir até a escolha do que jantar – pelo amor de Deus, fiquem longe de alimentos pesados se quiserem ter uma noite apenas com memorias boas!

Sexo é muito mais divertido quando você se dedica a criar uma situação especial. E pode acreditar que, assim, ele dura muito mais. E vai muito mais longe!

E aí, o que te faz ter certeza que a noite com alguém promete? Poste fotos ou textos nas redes sociais dos seus momentos incríveis (cuidado com a censura, hein, galera!) usando a hashtag #temqueserincrivel. Estou louca pra saber as respostas!

 

pospatrocinado

5 sinais de que sua amizade colorida virou palhaçada.

Como sempre, meus conselhos amorosos aqui pelo Mais Magenta surgem de conversa que tenho com minhas amigas e amigos. A questão da vez é a seguinte: como saber se a sua amizade colorida virou uma grande palhaçada? Tava aqui conversando com uma amiga nessa situação – a amizade colorida dura alguns meses e começou a parecer um namoro, o cara tem surtado com isso e ela está chateada.

Cada um sabe o que faz com seu corpo e não tem nada de errado em fazer sexo com uma pessoa que você não namora. Para alguns, a amizade com benefícios funciona muito bem. Mas quando esses benefícios começam a ficar meio nebulosos e a coisa toda traz mais dor de cabeça do que prazer, é hora de repensar esse não-relacionamento.

Nota: vou usar ”ele” e ”ela” como gênero nos exemplos abaixo simplesmente por uma questão de praticidade. Apesar de acreditar que algumas coisas acontecem mais com casais heteros – é toda uma outra dinâmica – os exemplos também servem para casais gays e lésbicos.

1) Ele sente ciúmes, mas você não pode sentir: quando os limites da amizade colorida começam a se perder esse é o primeiro fator. A outra pessoa sente ciúmes, não quer saber se você ficou com alguém e muito menos te ver com alguém. Ir numa festa com aquele prospect? Fora de cogitação se você descobre que seu amigo colorido estará lá. Porém, se você sente ciúmes, é recebida com acusações de ‘mas a gente nem tem nada’ e ‘você sempre soube que seria assim’. Típico.

2) Ele começa a aparecer com outras pessoas aonde você está: a amizade colorida vira quase uma competição. A outra pessoa fica com várias durante a noite na sua frente – e você não pode sentir nada, porque são só amigos. Talvez você nem sinta mesmo, mas obviamente a pessoa não pensa nisso.

3) As ligações começam a acontecer em horários absurdos: você está na sua casa dormindo cinco da manhã quando seu ‘amigo’ liga querendo te buscar. Obviamente ficou bêbado na balada e não conseguiu pegar outra pessoa. Só porque vocês são fucking friends não quer dizer que você precise ser estepe de bêbado.

4) Você deixa de ficar com outras pessoas porque gostaria de estar com ele: amiga, você cometeu o maior erro da história da amizade colorida: se apaixonou pelo sujeito! Não pode, não! A amizade colorida termina aí e é hora de conversar sobre o que vocês tem antes que você se machuque. O cara não quer evoluir pra algo melhor? CORRA! Não se prenda num relacionamento que nem existe. Um cara legal pode estar por aí em algum lugar e você nem está vendo porque um namoro invisível te cegou.

5) Ele te apresenta como namorada sem querer: não precisa de explicação. Chegou nesse ponto? Conversem sobre a relação. Ou vira alguma coisa de vez, ou termina tudo. Não tem como sair disso sem alguém estar machucado.

Pra ilustrar essa história toda, vá assistir Amizade Colorida (Friends With Benefits), com Justin Timberlake e Mila Kunis, nos cinemas. Pelo menos você vai poder rir dessa história toda:

Foi assim.

Acho que vou contar pra vocês como aconteceu.

Eu estava magoada e chateada. Depois de uma série de relacionamentos malucos com pessoas malucas e desinteressadas. É assim que acontece – a gente não acha alguém que goste da gente, e fica cada vez mais difícil encontrar. Até que um dia você encontra.

O problema é que eu não queria mais tentar, porque depois de tanta merda a gente acha que a pessoa legal não existe e foda-se isso tudo, vou ficar sozinha e trabalhar que eu ganho mais. Tinha acabado de sair de um emprego que eu gostava muito e fui fazer uma entrevista.

Aí ele abriu a porta. De camisa do grêmio, já começou tudo errado. Aquele cabelo completamente maluco que eu não entendi na hora. Você quer uma água, alguma coisa? Não, não, tô de boa. Tá, já volto. E sumiu. É, bonitinho. Será que nossos filhos seriam bonitos? Será que ele namoraria comigo um dia? Será que o beijo seria gostoso, será que ele tem um cheiro bom? Será que o sexo seria incrível? Será que ele usa acentos e usa a gramática correta no MSN? Merda, estou fazendo de novo. Não, Dani… você não pode fazer de novo.

Mas eu fiz. No fim das contas eu consegui o emprego, comecei a trabalhar, e ele me beijou um dia enquanto eu ia pro ponto de ônibus. O primeiro beijo foi assim, meio torto, a gente não sabia o que estava fazendo. Ele estava com medo de coisas bestas, eu estava com medo de coisas doloridas. Eu fugi, literalmente. Eu fui embora sorrindo.

Uns dias depois a gente sentou no banco da pracinha e ficou conversando. Ele me contou da mãe dele, do pai, que tinha uma irmã mais nova que não tinha nada a ver com ele. Contou da filha que tinha. A mão dele na minha, gelada, os dedos finos… Eu passei a mão no rosto dele e o beijei, ali mesmo, sem me importar pro que alguém podia pensar. Meu coração batia forte e eu queria chorar.

Sabe, amor é assim: quando você desiste completamente de encostar seus lábios nos de outra pessoa, aparece alguém feito pra você. Ele me levou pra casa dele, pra cama dele. Me deu um espaço no armário, a chave da porta, idéias de pauta, um monte de beijos todos os dias ao acordar. E escreveu algo pra mim que eu achei que ninguém nunca escreveria. Ele me deu tudo. Fizemos brigadeiro, assistimos filmes, brigamos, fizemos as pazes. Fica sonhando junto comigo com esse futuro gostoso que agora só existe nas nossas cabeças.

Ele cresce comigo. Meu coração se aperta. Por ele, aguento coisas que nunca imaginei aguentar. Eu fui além de mim mesma. Precisei amadurecer uns cinco anos em duas semanas antes de decidir que estava perdidamente apaixonada.

Achadamente apaixonada.

Há quatro meses atrás. Quatro que são oito. Que são catorze. Que são todos os meses do mundo, o amor maior que o infinito galáctico universal.

Pelos próximos quatro meses (vezes quatro, vezes quatrocentos, vezes quatro mil) eu quero você aqui.

Fica comigo.

Camisinha vintage e as porcarias de hoje em dia.

Hoje vi no Brainstorm#9 um link pra várias embalagens de camisinha dos anos 30 e 40. Os itens de colecionador – quem coleciona esse tipo de coisa? – são bem bizarros. Eram embalagens de papel que continham várias camisinhas, separadas por papel celofane. Algumas eram feitas de MEMBRANA ANIMAL. gente… membrana animal. Credo. Isso me lembra que um professor de história do colégio contou que antigamente usavam tripa de boi como camisinha.

TRIPA DE BOI. Seu pipi fica, literalmente, parecido com uma linguiça.

DevilSkin, membrana animal no seu meninão.

Hoje em dia parece que as coisas não são tão diferentes. Algumas camisinhas por aí parecem continuar sendo feitas de tripa de boi de tão ridículas que são. Digo isso porque ano passado tive uma sequência de MUITAS camisinhas estouradas e, como meu namorado já tem uma filha, vocês devem imaginar o desespero que deu na época.

Essa porcariazinha tem sido usada há quatrocentos anos mas só foi socialmente aceita – boa parte por culpa da igreja, sempre ela – nos anos 80. Até hoje a igreja católica é contra o uso de preservativos e anticoncepcionais e eu sinceramente não sei o que eles estão pensando achando que as pessoas vão parar de fazer sexo. Se todo mundo ouvisse os conselhos do vaticano teríamos outro boom de AIDS como houve nos anos 80 – já assistiu Rent?

Alguém tem uma dica de preservativo bom de verdade? Porque não sei o que tem acontecido com esses de hoje em dia. Parece até que tão tentando dar uma bombada na densidade populacional. Alô, Olla, vocês arrasaram na Ice, mas vamos fazer uma OLLA SUPER POWER STRONG WHATEVERS? Que que cês achão?

Aí enquanto dava uma lida por aí pra fazer esse post achei bizarrices quase tão grandes quanto membranas de animal (perceberam que eu ainda tô chocada com isso?). Dá uma olhada depois do pulo, caso você trabalhe num convento:

top do top – músicas de sexo

nham nham, vamos lá: todo mundo tem uma soundtrack favorita. tem gente que gosta de transar ouvindo pytrance, gente que se excita com funk carioca e os que preferem fazer amor ouvindo bon jovi. como já diria seu jorge, isso é muito pessoal. porém, não é todo sexo que dá pra ser feito com o mesmo tipo de música… here it goes:

8 ) a melhor música pra tirar a roupa de todos os tempos, depois da batida you can leave your hat on, é  the coasters – down in mexico. tarantino foi sagaz nessa escolha e toda vez que eu ouço essa música eu tenho vontade de fazer uma lap dance. é incontrolável. não acredita? sinta na pele:
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=sR5BG96KdX4]

7) quer tirar a roupa com outra trilha sonora sem que seu namorado ou namorada fique lembrando da vanessa ferlito? coloque thrill is gone, do b.b.king. mas sem pressa, sem rock, bem devagar.

6) pra entrar no clima das preliminares, siga nas lentinhas com new york, da cat power. só não vale cair no choro.

5) quando a coisa estiver esquentando mas ainda estiverem com algumas peças de roupa pra serem tiradas, recomendo fever, do rei Elvis. se você ainda é um doscabeçudos que não acha que o elvis é sexy, dá uma olhada nesse vídeo aqui e mude de idéia.[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=jygycMx9mQU]

4) e outra boa pra essa hora é wind cries mary, do jimi hendrix.

3) pros mais empolgados, vá de closer [deviation version], do nine inch nails. “i wanna fuck you like an animal, i wanna see you from the inside” não é pra qualquer um. não recomendo pro primeiro encontro com a menina que você conheceu na igreja, por exemplo. ;D

2) uma que me arrepiou os pelos do braço enquanto eu terminava esse post foi misery, dueto da pink com steven tyler.

1) e já que estamos falando em steven tyler, duvido que você nunca tenha feito striptease na frente do espelho ao som de cryin’, do aerosmith.

anotou? baixou tudo? não? então corre lá que hoje é sábado, meu filho!