Instagram

Follow Me!

  • Home
  • /
  • Tag Archives:  passeio
lookgaleria3_destaque

O que eu vesti: Lomo

Sábado fui dar uma volta no centro da cidade e aproveitamos pra passar na Galeria do Rock. Como ia andar o dia inteiro (ainda fomos no mercado e na Liberdade depois! Ufa!) escolhi um look mais confortável. Essa calça comprei na TopShop e é companheira inseparável. Que delícia é uma calça de cintura alta! A camiseta é da Emme e eu fiquei louca quando vi a estampa com os modelos de câmeras lomo. Lembrei logo das meninas do Lomogracinha!

lookgaleria4

Aí já aproveitei a ~vista~ pro Largo do Paissandú e fiz umas fotos. Eu gosto muito do centro da cidade… é uma pena que seja tão mal cuidade, porque a arquitetura dessa região é linda! Depois fomos a pé até a Liberdade e fui o tempo todo me encantando com os prédios do centro antigo, a BM&F, o Banespa…

lookgaleria1

lookgaleria2

lookgaleria3

Bandana 25 de março – Camiseta Emme – Óculos Bleu Dame – Calça Top Shop – Cinto Emme – Tênis Converse All Star 

RUA1

Quatro coisas pra fazer no feriado em São Paulo

Sei que o feriado não é nacional, mas se você é um dos milhões de entediados que estará por aqui na terra da garoa no último feriado prolongado do ano (#depressão), ou vai aproveitar o fim de semana por aqui por causa do YouPix, saiba que tem um monte de programinhas legais pra fazer nesses dias!

SÁBADO (6/julho)
O YouPix começa na sexta, mas se você fizer parte do proletariado como eu só vai conseguir dar aquela passadinha marota pra conhecer os amigues de internet no Sábado. As inscrições já se encerraram, mas se você foi ano passado tá automaticamente inscrito. Entra lá pra resgatar seu convite do ano passado e se joga.

DOMINGO (7/julho)
Domingo é dia de comer. Tem Festa de São Vito no Brás, Arraial de São Paulo no Anhangabaú e é a última dia pra colar na Quermesse do Calvário. Depois vai rolando até um cinema assistir Meu Malvado Favorito 2!

SEGUNDA (8/julho)
Pra dançar até o chão, curtir um bom show de drag e perder alinha numa boate tosca, nada como um bom show de funk carioca. A Blue Space recebe Valesca Popozuda e ainda vai ter show da Silvetty Montilla. Arrasou. Mais informações sobre essa aventura GLBT aqui.

TERÇA (9/julho)
Pra curar a ressaca (de bebida e de tosqueira) do show da noite anterior, corre pro MIS. Lá vai rolar a Conexão Cultural São Paulo, um evento que junta gastronomia com arte urbana. A programação tá completíssima.  Tem palestras, comidinhas, show do Mustache e os Apaches (fofo demais!) e intervenção visual do pessoal da RUA. Veja aqui a programação completa.

RUA1

feirinha1dest

Eu fui: Feirinha Gastronômica

Domingo retrasado fui conferir a tal da Feirinha Gastronômica que tanta gente já havia falado – e postado no Instagram. Não me arrependi! O dia estava lindo, sol e frio. Lá fomos nós rumo ao número 309 da rua Girassol, na Vila Madalena, com estômago vazio e sem saber o que encontrar.

feirinha1

feirinha3feirinha2  feirinha4  feirinha6

A Feirinha, segundo os organizadores, é  “um espaço aberto para o encontro entre os amantes da boa gastronomia e os apaixonados por panelas e fogão. Parte feirinha hippie, parte experimentação gourmet, o evento traz barracas ao ar livre com chefs, estudantes, inventores, curiosidades e produtos da gastronomia de São Paulo.”. É um lugar que durante a semana funciona como estacionamento e lá são montadas várias barracas com todo o tipo diferente de comida. No dia que fomos tinha de paella a crepe, de quiche a raspadinha. Nham!

feirinha7 feirinha5

O espaço é limitado a 250 pessoas por vez. Chegamos lá por volta de 13h30 e tinha uma boa fila – mas que andou super rápido. Os preços estavam em torno dos 15 reais. Já fomos de cara num crepe gigantesco que estava uma delícia… estou sonhando com ele até agora. Chico ainda comeu uma paella e um outro prato que eu não me lembro muito bem o que era. Eu fui de sorvete. Dá pra ver qual será o cardápio da semana no site do evento, antes de sair, e ver se tem algo que te faça salivar ;)

feirinha8 feirinha9

Leve dinheiro trocado, evite o horário de almoço e não vá de dieta… porque é difícil resistir :˜

Feirinha Gastronômica
Todo domingo, das 11h às 19h 
Rua Girassol, 309 – Vila Madalena

Fui pra Porto Alegre, tchau! – Parte II

Um amigo tinha indicado o Lola Bar de Tapas (Rua Castro Alves, 422) e como era bem pertinho de onde estávamos hospedados, resolvemos conhecer. Grande indicação! O lugar é lindo e recomendo a todo mundo que mora em PoA ou que esteja indo visitar. A sangria é uma delícia, e as batatas rústicas bem gostosas. Climinha gostoso pra ir com amigos ou a dois e tirar várias fotos pra postar no Instagram que nem nós fizemos, haha.

Depois fomos pra um boteco chamado Bambus – se você mora em São Paulo e frequenta a Augusta, o Bambus é o Bahia de Porto Alegre. Ficamos bebendo cerveja e conversando até meia noite quando iríamos pra uma balada chamada Cabaret (Avenida Independência, 590) . O lugar é muito legal! É uma mistura de Funhouse em SP com Casa da Matriz no RJ, toca indie rock e estava bastante cheio. Fiquei em choque que uma vodka com energético – chamada COMBO – custa só dez reais (alô, eu moro em São Paulo). Nos divertimos muito.

No dia seguinte, morrendo de ressaca, só conseguimos almoçar numa churrascaria rodízio (obvio) e dormir até a hora do jogo do Grêmio x Santos. Um amigo tinha comprado ingresso pra gente e saímos um pouco mais cedo pra encontrá-lo e passar na GremioMania, uma loja enorme que tem várias coisas do time. Eu encontrei a camisa que queria, uma vintage réplica da camisa de 1983 – ela é de linha, muito linda! Depois entramos no estádio que estava lotado (os ingressos esgotaram dias antes) e o Chicó quis ficar na geral, bem atrás do gol. Ali, quando o Grêmio faz gol, rola a Avalanche e eu estava apavorada. Se você não sabe do que eu estou falando, segue um vídeo assustador pra ilustrar:

Basicamente quando o Grêmio faz um gol a torcida toda começa a correr pra baixo nas arquibancadas (e quem tá embaixo começa a subir). É um deus-nos-acuda. Mas eu achei que era pior! Passei mais perrengue no show do Foo Fighters, sobrevivi. Mas até o Grêmio fazer um gol, estava aterrorizada de medo. Haha!


Foi bem legal. Como íamos viajar bem cedo no dia seguinte, voltamos pro hostel pra descansar. Amei a viagem e foi bem gostoso estar por lá e viver várias coisas novas com o Chicó! Obrigada, Porto Alegre :)

 

Fui pra Porto Alegre, tchau! – Parte I

No fim de semana retrasado eu e o Chicó fugimos pra Porto Alegre. Ele é gremista fanático e queria se despedir do Olímpico (o estádio vai ser demolido no fim do ano, um outro muito lindo está sendo construído na cidade) e nós aproveitamos pra esquecer da vida e passear! Foi muito legal. Nós dois já conhecíamos a cidade porque tínhamos família e amigos por lá, mas foi gostoso ir só nós dois sem nenhum compromisso familiar :)

Chegamos na sexta à noite e fomos pro nosso Hostel, o Bom Fim Hostel. Ele fica numa região muito legal, que tem vários barzinhos e baladas por perto. Pegamos um quarto só pros dois, com banheiro, mas naquele esquema de hostel – pagando um precinho menor e esperando menos conforto que um hotel, claro. Mas foi bem legal, sem nenhum perrengue. A galera que trabalha lá é super atenciosa e gente boa.

No sábado acordamos e fomos conhecer a Arena, o novo estádio do Grêmio que está sendo construído. Vimos a obra (o estádio é gigante, vai ficar maravilhoso!) e a maquete que mostra como vai ficar finalizado. Como ali foi rapidinho, pegamos um ônibus e fomos pro centro da cidade visitar a Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736)! O lugar é lindo. Fiquei apaixonada por um jardim que tem lá. Vimos algumas exposições que estavam acontecendo e também uma sala que tem um quarto igualzinho ao do Mario Quintana – acho que os móveis são originais do quarto dele. Fiquei até arrepiada!

Depois disso, fomos almoçar na Lancheria do Parque (Avenida Osvaldo Aranha, 1086), uma lanchonete bem simples mas super tradicional da cidade. Pedi o xis salada e o chicó o xis coração – sim, feito com coração de galinha em vez de hambúrguer. Não espere um hamburguer tradicional: o lanche porto alegrense é quase do tamanho do prato e a salada inclui ervilha, maionese e um monte de outras coisas. Vá com fome e fique muito feliz.

Com a barriguinha cheia, atrevessamos o Parque Farroupilha – a famosa Redenção – pra conhecer o famoso brechó Antigo Garimpo (Avenida João Pessoa, 1040). O lugar é gigantesco e tem de tudo – de revistas a cerâmicas, de discos a telefones antigos, de roupas a chapéus de época. Dá pra passar uma tarde inteira ali fuçando tudinho!Depois de tirar muitas fotos, fomos pro Hostel descansar e tirar um cochilinho pra sair à noite.

Vou dividir esse post em dois pra não ficar muito enorme, já que tem várias fotos! Amanhã conto como foi nossa noite de sábado e o jogo do grêmio no dia seguinte!

Dias bonitos numa fase feia.

Está um dia horroroso lá fora enquanto escrevo esse post, caindo o maior pé dágua em São Paulo. Enquanto vejo que minha casa está completamente escura – fiquei em casa hoje porque estourou um cano e o pedreiro está arrumando – fico pensando nos dias bonitos que tem feito na vida.

Sabe, não estou numa fase muito boa, não. Mas tem que aprender a dar valor a dias gostosos como os que aconteceram nos últimos dois fins de semana. Fim de semana retrasado foi feriado, teve luta do Anderson Silva na casa de amigos – que vieram jantar aqui em casa no dia seguinte. Na segunda-feira, do feriado, fomos ver o sol se pôr na Praça do Pôr-do-Sol. O lugar era um refúgio pra muita gente, mas agora parece que ficou ‘hypado’. Está cada vez mais lotado, e com pessoas que não tem nenhum respeito… jogam lixo no chão e não levam embora, arrumam briga, desrespeitam o próximo. Triste. Mas o sol se pondo… continua sendo lindo.

 

Fim de tarde bonito entre amigos, um ótimo jeito de começar uma semana difícil.

Geek.Etc.Br: encontrei o paraíso dos nerds na Paulista.

Num passeio dominical de boa com o Chicó acabamos ali pelas redondezas do Conjunto Nacional, depois de engordar um pouco (#MenosDez indo pro saco) na Hamburgueria 162. Fomos conhecer o anexo geek que a Livraria Cultura lançou. E posso dizer que, bem, tenho onde ficar nas minhas tardes de desemprego…

O lugar é pequeno, mas bem legal. No primeiro andar você encontra jogos (alguns estavam até com um precinho camarada) pra Wii, XBox e PS3, além de consoles com alguns jogos que você pode jogar quando quiser. Eu dei uma arriscada no Assault Horizon pra PS3, mas não curti muito – odeio jogos em que tenha que pilotar algo que voa, não me pergunte porque.

No segundo andar tem muitas action figures, coisas pra casa (almofadas, canecas, tapetes pra porta) e comic books, principalmente encadernados. Tem algumas seções de mangás, mas acho que esse tipo de coisa você encontra em mais variedade e melhor preço se for até a liberdade. Mas se quiser graphic novels e coleções completas, esse é o lugar. Difícil não ter alguma coisa, inclusive de artistas brasileiros como Gabriel Bá e Fabio Moon. Também tem umas mesinhas com banquinhos, pra você ficar lendo lá mesmo.

O lugar é muito legal e dá vontade de passar boas horas lá. Voltarei mais vezes, com certeza.

Ah, a Geek.Etc.Br fica dentro do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, perto do metrô Consolação. Não sei o horário de funcionamento e isso não é um publi, apenas uma feliz coincidência e alegria do meu lado nerd ;)

Aproveite que estava por lá e tirei umas fotos com o amor da minha vida. Andam falando que ele é gay, mas ele me confidenciou antes dessa foto que só deu uns pegas no Robin de vez em quando. Quem sou eu pra condenar o amor livre, gente? Ai ai, Batman… meu morceguinho!

Fim de semana: LCD Soundsystem, Lanchonete da Cidade e Dani cozinhando.

Oi, já pode voltar o relógio pra sexta feira de novo?

Na sexta acabei conseguindo ingressos pro show do LCD Soundsystem. Depois de muita enrolação lá fomos nós: eu, Chicó, Debas e Nina. Já era quase uma da manhã quando conseguimos chegar e o LCD Soundsystem já estava tocando! O lugar é bizarro… é um galpão chamado Warehouse que tem 10 mil metros quadrados e abriga uma pista pra shows, a Pacha e outras duas baladas. Muito estranho… fora que nada a ver o público das três. No fim das contas, coxinhas e alternativos curtiram o show juntos, apesar de eu ter tido vontade de dar uma piaba na testa de uns playboys pulando abraçados.

Eu e o Chicó antes de irmos pro show:)

No sábado eu fui fazer compras na Augusta! Não, não foi dessa vez que visitei a Ropahara. Comprei três sapatilhas em na DiFrança (Augusta, 2227), muito fofas e confortáveis (tirando o problema de dedinho gordo que eu tenho e me faz ter que usar band-aid com qualquer sapato). E foi bem barato! Cada uma saiu por R$39. Também tinha umas gladiadoras de tecido por R$29, mas não levei dessa vez.

Qualquer semelhança com Melissas é mera coincidência.

Depois comprei dois maiôs pra usar como body no B.Luxo (R$30 cada um, ainda tem bastante por lá), comemos cupcakes na Wondercakes (um dos melhores que já comi! é mais doce, mas o bolinho é mais macio) e eu ainda fiz uma leva de comprinhas na Endossa! Um vestido da Minha Mãe Que Fez (R$70), um brinquinho com o símbolo do infinito (R$16) e um óculos de grau que vou mandar trocar antes que o meu se despedace (R$38).

De noite fomos comemorar nosso aniversário de namoro comendo na Lanchonete da Cidade! O Chicó nunca tinha ido. Fiz uma resenha contando o que comemos e como foi, com um monte de fotos! Amanhã entra no Namoro e Casamento.

O melhor milk-shake do mundo!

E pra fechar o domingo com chave de ouro, eu me aventurei na cozinha pra fazer purê de batata (uma receita com alho, nham), arroz e torta de frango. Brigadeiro de colher de sobremesa! Ok, ok, a torta de frango minha mãe quem mandou… Mas ficou uma delícia mesmo assim! Mais tarde, sorvetinho na Soroko, porque somos gordinhos.

Tava gostoso, viu?

Quero fim de semana de cinco dias! Mas agora não tenho dinheiro até mês que vem. Tchau!