Instagram

Follow Me!

  • Home
  • /
  • Tag Archives:  Música
thumbOQUEOUVI

O que eu ouvi em… #1

Eu costumava fazer aqui no blog um post de bandas novas, e já sugeri muita coisa por aqui! Mas resolvi deixar o lance mais dinâmico e fazer um vídeo. Vou tentar fazer todo mês, então se você tem bandas pra me indicar, só mandar!

Olha o que eu andei ouvindo em fevereiro:

Aqui vão os links pra você conhecer mais essas bandas:

The Coathangers: YouTube | Site
Phantogram: YouTube | Site
Flowers: YouTube | Site

480x360

Playlist: esquenta pro Sónar São Paulo!

Quem me segue no Instagram (segue lá) viu que no fim de semana recebi um kit da Desperados que tinha ingressos pro Sónar! O festival vai trazer, entre outras coisas, Chemical Brothers e Hot Chip esse fim de semana pro Espaço das Américas, em São Paulo.

Screen Shot 2015-11-24 at 10.09.03 PM

Fora esses dois nomes, a maior parte das pessoas não conhece as outras atrações. Por isso, cacei os artistas e montei uma playlist pra você ir ouvindo e não chegar lá no sábado com cara de paisagem!

Ainda tem ingresso disponível! No site do festival você encontra mais informações.

Me segue no Instagram e no Snapchat (magentinha) pra ver o conteúdo que vou postar direto do festival, tá?

Playlist: pra Anne melhorar logo!

Essa semana minha amiga Anne foi internada e operou pra tirar umas pedras da vesícula. Puta parada chata pra caramba, que dói, tem que ficar de repouso… enfim, um saco.

Como adoro ela e sei como ela adora música, preparei uma playlist pra quando ela ficar no tédio e chateada, precisando dar aquela animadinha.

Chateadíssima que não encontrei uma foto minha e dela, mas vai essa com o nosso amigo Luli de acompanhantchy no show da Miley

Pra ouvir a playlist dá o play, maca:

Miga, depois que você melhorar a gente dança todas essas músicas. Amuah :*

Se você tem um amigo doente precisando se animar, manda pra ele também :)

againstme_web-3288

O melhor show da minha vida

Já mencionei esse show aqui algumas vezes, falando da viagem pra NY ou das melhores coisas do ano, mas não contei exatamente como foi. E foi uma história tão bizarra, que eu quero muito contar!

Alguns de vocês já sabem que sou super fã do Against Me!, uma banda punk da Flórida formada no fim dos anos noventa. Ouço eles bastante há pelo menos uns dez anos e não tinha nenhuma esperança de vê-los ao vivo. A banda só ficou mais famosa aqui no brasil depois que a vocalista, Laura Jane Grace, se assumiu como transgênero (antes ela era Thomas Gabel). Laura é um exemplo por muitos motivos. Ela já era casada com uma mulher e tinha um filho, e vinha lutando internamente com isso sozinha até decidir se assumir. Toda a história é muito bonita.
Além disso, a música é muito legal. Das mais antigas, minhas favorita são Sink, Florida, Sink e Pints Of Guiness Make You Strong. O disco lançado há um ano atrás conta muito do processo de Laura virando transgênero, se chama Transgender Dysphoria Blues e você pode ouvir dando o play aí em cima.

Enfim, vamos à história – que é longa, mas divertida! 

Durex_Playlist

Playlist pra embalar a noite a dois

Vocês já foram jantar, tomaram um vinho, estão sozinhos e está aquele silêncio. É alarme tocando na rua, cachorro latindo, vizinha gritando com os filhos, casal do apartamento de cima transando alto enquanto vocês nem saíram dos beijinhos. Minha gente, que tal colocar uma musiquinha?

Uma playlist especial pra esses momentos não só ajudam a criar um clima super sexy, como também disfarçam esses outros sons que super podem distrair alguém na hora do sexo. Tenho um amigo que, enquanto estava com uma gata, o roommate via um jogo de futebol na sala. Ele se distraiu e acabou gritando gol bem na hora H!

Tenho algumas dicas infalíveis pra quem quer uma ajudinha musical na hora do sexo:

Durex_Playlist

1) Saiba o que a outra pessoa gosta. Você até pode achar legal transar ouvindo a Shakira cantar “Hips Don’t Lie”, mas a outra pessoa pode achar a coisa mais ridícula do mundo. Procure músicas mais neutras e que tenham uma levada sensual… Use o bom senso!

2) Crie sua playlist com antecedência. Pode parecer meio estranho ficar em casa criando uma playlist de sexo, mas só você sabe o que te excita e o que excita a pessoa que está afim! Em players como o Spotify você encontra playlists prontas, mas dê uma olhadinha antes pra ver se não tem nada muito for a da sua curva (ou uma banda que a outra pessoa odeia, imagina que corta clima…).

3) Você pode ir além e separar as playlists por tipo de sexo. Juro que funciona! Se quer algo mais animado, invista em sons mais pesados. Se acordou romântico, pode até rolar uma Lana Del Rey, um John Mayer… Nada disso deu certo? Tudo bem. É só perguntar pra outra pessoa o que ela gosta de ouvir, correr pra um serviço de streaming e apertar o play.

O que você mais gosta de ouvir a dois? Poste nas redes sociais com a hashtag #temqueserincrível!

Vamos montar uma playlist juntos? ;]

 

pospatrocinado

 

 

punksinger

The Punk Singer, o documentário sobre a incrível Kathleen Hanna

Está rolando aqui em São Paulo o In-Edit, festival de documentários musicais que tem mais de 40 filmes sendo exibidos até o próximo dia 11 de maio. Eu estava meio ausente da vida recentemente e acabei ficando super em cima da hora que teria a exibição de The Punk Singer, um documentário sobre a Kathleen Hanna que eu estava muto afim de ver desde quando estavam arrecadando grana pra finalizar!

Obviamente perdi a exibição, mas achei no torrent e passei o domingo no sofá assistindo e digerindo a história da garota que mudou totalmente o rumo das bandas de garotas nos anos 90 e inspirou toda garota que se identificou com o movimento Riot Grrrl em alguma fase da vida.

Se você não sabe, ela foi a vocalista da banda Bikini Kill, e um ícone do feminismo da época. Foi ela quem começou a cultura de ‘girls to the front’, que trazia todas as meninas pra frente do palco, fazendo com que os homens ficassem no fundo e criando assim um ambiente não invasivo e seguro onde as mulheres eram, pela primeira vez no rock, prioridade. O documentário mostra o começo de sua carreira, como surgiu a ideia de criar o Bikini Kill, as dificuldades de Hanna com a imprensa, seu relacionamento com Adam Horowitz (do Beastie Boys) e a doença que a fez precisar se afastar dos palcos alguns anos atrás.

É impossível não se emocionar com a vontade de mudar as coisas de Kathleen Hanna. Ela foi minha inspiração durante toda a adolescência e eu consumia cada pedacinho de notícia que tinha sobre ela. O Bikini Kill não existia mais e era a vez do Le Tigre, com a famosa Deceptacon que até hoje faz com que meninas da minha idade surtem quando toca na balada. Mas, quando eu tinha uns 14 anos, não havia muita informação sobre ela. Fiz uma amiga nos EUA pela internet que me mandava fotos de zines que sua irmã mais velha tinha conseguido e era o mais próximo que eu podia estar do riot grrrl americano. Era mágico.

Recomendo esse documentário não só às meninas que sonharam, um dia, em ter uma banda. Não só às que se assumem feministas – porque acho que no fundo, toda mulher é uma feminista, e se não é, deveria ser. Recomendo não só às meninas que ainda acreditam no espírito da sororidade, que acham que as mulheres tem que se unir e não atingir umas às outras. Eu recomendo à TODAS as mulheres que assistam a esse documentário. Porque a mulher é foda, e, de certa forma, a história dela nos faz mais fortes.

Dá uma olhada no trailer:

Fiz uma playlist no Spotify (meu deus, não tem as músicas do Bikini Kill em nenhum desses players!) pra quem quiser conhecer um pouco mais o trabalho da Kathleen Hanna e seu trabalho com as bandas Bikini Kill (1989-1998), Le Tigre (1999-2001) e The Julie Ruin (2010 – hoje).

E aí, alguém assistiu? O que achou?

Partiu MECA Festival 2014!

Ufa! Estou de volta! Fiquei meio sem computador em casa – acho que meu notebook está indo pro saco aos poucos, esquentando demais e desligando sozinho – e acabei não conseguindo voltar aqui nos últimos dias pra contar um monte de coisas que estão pra acontecer. Uma delas é o MECA Festival 2014 (que eu já falei aqui), um festival no Rio Grande do Sul aonde estarei no próximo fim de semana!

O festival mesmo acontece no sábado, 25, mas eu estou partindo para as terras gaúchas já na sexta. É que o evento acontece num hotel fazenda, e vai ter uma área de camping com várias outras coisas acontecendo. Na sexta-feira tem um esquenta, no sábado uma pool party e no domingo um brunch com café colonial e churrasco. É, os gaúchos sabem organizar um festival.


Edição 2013, foto do I Hate Flash

No lineup, bandas como o Savoir Adore, Friendly Fires, Chali XCX, Klangkarussel, Rio Shock (alõ moleque transante)… Vai ser bem legal. Vou tirar várias fotos pra postar aqui depois como foi. É a primeira vez que eu vou viver toda a experiência de um festival mesmo – afinal, estou viajando mais de 800km só pra isso com a certeza de que dormirei praticamente no chão por duas noites (no domingo eu volto pra porto alegre, fico num hostel e volto pra São Paulo na segunda de manhã).

Pra ficar por dentro em tempo real, me segue no instagram!

Quem aí já foi pro MECA Festival? Quem vai esse ano? Na página deles tem mais informações, inclusive sobre o MECA-SP e RJ (sem toda a parte legal, apenas alguns shows rolarão em outras cidades). Ainda tem ingresso, último lote, pra quem quiser se jogar de última hora.

561629_631419983567054_101314645_n

Mixtape #10: Combo Rock

561629_631419983567054_101314645_n

Semana passada fiz um set de rock na Combo Hits, no Lab Club! Foi muito divertido e eu dancei horrores da cabine. Resolvi colocar o set completo aqui pra vocês curtirem também. Dá o play e começa esse fim de semana porque é sexta-feira e #hojetem!

Rock Combo from daniellecruz on 8tracks Radio.

Clique aqui pra ir no meu perfil no 8tracks e ouvir todas as minhas mixtapes. Pra acompanhar essa tag e ver todos os posts da série 52 mixtapes, clique aqui!

Sorteio relâmpago: VIPS pra Combo Hits!

Oi gente! Quem me segue no Instagram já sabe que amanhã eu vou ~atacar de DJ~ na pista de rock da festa Combo Hits! Vou tocar de Green Day a Alice Cooper então não perde a chance de ouvir meu set esquizofrênico no LAB!

FlyerCombo712

Pra não ter desculpa pra não ir vou sortear um par de VIPs pra festa. Aí você entra na faixa e me paga um drink, porque né… hahah. Brincadeira, não precisa do drink, mas dá uma dançadinha enquanto eu estiver tocando, ok?

Só preencher o formulário abaixo até às 18h de hoje! Entro em contato com o vencedor por e-mail então fique ligado na sua caixa de entrada, certo?

COMBO HITS
Sábado, 7 de dezembro – 23h @ LAB CLUB
Rua Augusta, 523 – Centro – São Paulo
COM LISTA: 25 entrada ou 50 consumação
SEM LISTA: 35 entrada ou 70 consumação
Aniversariantes entram VIP com direito a um acompanhante, e levando 15 ou mais convidados pagantes, ganha uma garrafa de vodka. Convidados entram na lista de desconto. Basta enviar a lista com o título “Aniversário – 07/12” para listacombo@gmail.com

 

Te vejo na pista!


5dicaspt

Cinco dicas pra passar um dia incrível em festivais!

Continuando nossa contagem regressiva pro Planeta Terra Festival 2013, que tal umas dicas pra curtir um dia bom sem nenhum perrengue? Eu fui em todos os festivais que rolaram desde que essa onda chegou por aqui e fui aprendendo alguns macetes pra não passar sufoco – lembro até hoje do frio que passei no primeiro SWU, foi terrível.

5DICAS

 

Vá confortável. Por mais que você esteja louca pra ser clicada pelas blogueiras (me procura lá?), tem que fazer de tudo pra manter seu look além de lindo, confortável. Você vai passar o dia em um lugar longe de casa, que pode esfriar e chover, além de andar muitos quilômetros entre os palcos! Escolha um tênis ou bota que não machuque seu pé, assim sua festa dura mais. Também deixe pra lá roupas justas demais, já que você vai fazer xixi num banheiro químico e provavelmente sentar no chão.

Beba água. Principalmente se você vai ingerir bebidas alcoólicas e/ou vai chegar no festival logo cedo.  Passar mal por desidratação pode fazer com que você perca os melhores shows da noite! Então não se esqueça de ter a garrafinha sempre a postos.

Marque um ponto de encontro com seus amigos. É muito fácil se perder na multidão, né? Eu sempre marco um ponto com meus amigos e se nos perdemos no meio da galera, nos encontramos lá entre os shows. Muitas vezes o celular não funciona nesses lugares porque tem muita gente tentando usar ao mesmo tempo, então é melhor prevenir e não depender da tecnologia nesses eventos :P

Antes de sair de casa veja no site do festival o que pode e não pode levar! Pra você não ter que voltar e deixar sua câmera profissional ou precisar jogar comida e bebida fora, não se esqueça de checar o que é permitido ou não. Eu já perdi um anel assim (e incontáveis embalagens de chiclete). Se você precisa tomar um remédio no horário do show e não pode ficar sem, lembre-se de levar uma receita médica pra provar que precisa entrar com ele.

Alguns itens que vão ajudar muito se estiverem na sua mochila: protetor solar, capa de chuva, uma blusa – apesar de ser em novembro, sempre esfria à noite e a pior coisa é passar frio em show -, canga pra sentar no chão sem estragar a roupa e muiiiiiito pique! Também prefiro levar dinheiro em espécie e não só o cartão, isso agiliza na hora de comprar as fichas do bar e garante caso tenha alguma falha de sinal nas máquinas de débito e crédito.

Esse ano a idade mínima para entrar no Planeta Terra Festival baixou pra 16 anos! Alguém aí está indo ao primeiro festival?

Não se esqueçam que dia 1º de novembro tem a promoção de ingressos aqui no blog :) Você pode ir de graça, com um acompanhante, ver bandas como The Roots, Lana Del Rey, Beck e Blur!

CONTAGEMPLANETA31

 

 

123