Instagram

Follow Me!

  • Home
  • /
  • Tag Archives:  dicas
RotinaBeleza

Minha rotina diária de beleza!

Outro dia postei uma foto no Instagram com uns cremes que tinha comprado e me perguntaram da minha rotina diária de beleza! Resolvi fazer um post pra compartilhar os produtinhos que tenho usado no rosto diariamente e estou me dando bem.

RotinaBeleza

O Cleanance Gel da Avène é um dos melhores sabonetes pra controle de oleosidade que já usei – e olha que já testei muitos. Ele não resseca a pele, mas limpa na medida certa. Uso todo dia de manhã e à noite.
De manhã, com a pele limpa, passo o Normaderm TriActiv da Vichy. Esse hidratante é especial para pele oleosas e promete hidratar, matificar e reduzir as imperfeições. A textura dele é grossa, o que não é comum em hidratantes pro meu tipo de pele (que é mista), mas ele seca super rápido e não deixa pesado. Estou gostando bastante.
Depois passo o All About Eyes da Clinique pra hidratar a região dos olhos. Acho ele levinho e deixa a região super macia e hidratada, o que ajuda na hora de passar o corretivo. Uso de manhã e antes de dormir.
Antes de sair de casa durante o dia, meu protetor solar favorito é o Minesol Oil Control da Roc, que foi indicado pela dermatologista! Ele não tem cheiro de filtro solar, que eu odeio, então já me deixa super feliz. Além disso, dá uma matificada na pele! É perfeito.
De manhã e a noite também passo o balm da Agatha Ruiz De La Prada nos lábios. Amo o cheirinho dele! De noite, se o lábio está ressecado (por praia ou frio) eu vou de Bepantol mesmo. Mas só quando precisa muito, porque ninguém merece a meleca que faz.
Antes de dormir todos os dias eu passo o Epiduo. Ele não é um creme, mas sim um remédio. É um anti-inflamatório pra pele com um ácido. Foi indicado pela dermatologista, então não use sem receita! É que eu tenho casos isolados de acne causada por estresse. Quando a pele está ok, passo só quando tenho alguma espinha isolada :)

Eu nunca tive o costume de cuidar da pele, mas de um tempo pra cá comecei a achar mais necessário e descobri que isso é só uma questão de costume, mesmo. Tem que fazer até virar um hábito. Quando as melhoras começam a aparecer, dá um ânimo que a gente nem se incomoda mais. Fora que tudo isso não demora nem dez minutos. E o que são dez minutos quando você está cuidando de si mesma? Vale muito a pena :)

PS: Sei que muita gente faz vídeos com esse tipo de conteúdo, mas eu tenho um pouco de vergonha de fazer vídeos ainda! Fico achando que ninguém vai assistir! Hahaha. O que vocês acham? Preferem esses posts em vídeo ou texto? 

RUA1

Quatro coisas pra fazer no feriado em São Paulo

Sei que o feriado não é nacional, mas se você é um dos milhões de entediados que estará por aqui na terra da garoa no último feriado prolongado do ano (#depressão), ou vai aproveitar o fim de semana por aqui por causa do YouPix, saiba que tem um monte de programinhas legais pra fazer nesses dias!

SÁBADO (6/julho)
O YouPix começa na sexta, mas se você fizer parte do proletariado como eu só vai conseguir dar aquela passadinha marota pra conhecer os amigues de internet no Sábado. As inscrições já se encerraram, mas se você foi ano passado tá automaticamente inscrito. Entra lá pra resgatar seu convite do ano passado e se joga.

DOMINGO (7/julho)
Domingo é dia de comer. Tem Festa de São Vito no Brás, Arraial de São Paulo no Anhangabaú e é a última dia pra colar na Quermesse do Calvário. Depois vai rolando até um cinema assistir Meu Malvado Favorito 2!

SEGUNDA (8/julho)
Pra dançar até o chão, curtir um bom show de drag e perder alinha numa boate tosca, nada como um bom show de funk carioca. A Blue Space recebe Valesca Popozuda e ainda vai ter show da Silvetty Montilla. Arrasou. Mais informações sobre essa aventura GLBT aqui.

TERÇA (9/julho)
Pra curar a ressaca (de bebida e de tosqueira) do show da noite anterior, corre pro MIS. Lá vai rolar a Conexão Cultural São Paulo, um evento que junta gastronomia com arte urbana. A programação tá completíssima.  Tem palestras, comidinhas, show do Mustache e os Apaches (fofo demais!) e intervenção visual do pessoal da RUA. Veja aqui a programação completa.

RUA1

colorido_dest

Inspiração: cabelos coloridos!

Sempre fiz experimentos com meus cabelos, já tive de todas as cores. Quando era adolescente tinha o cabelo beeeem rosa e era demais. Até hoje acho incrível quem tem tempo e dedicação pra cuidar das madeixas de cores fortes! Essa colorida aí sou eu com minha banda… há 13 anos atrás O_o

colorido_fotovelha

Desisti do rosa quando mudei pra São Paulo. Não consegui  manter nem o ruivo, mas dou super força pra quem quer arriscar um azul ou roxo. Várias meninas do LookBook.nu tem cabelos de cor pastel e eu acho incrível. Uma mistura de algodão doce com unicórnio <3

colorido_lookbook

Além disso, acho maravilhosa a Kaylah, blogueira do A Dainty Squid! Ela pinta o cabelo de várias cores, brinca com degradês e mechas. Além de ser uma fofa. Ela é amiga de outra blogueira, a gravidinha Elycia, e parece que ter cabelos coloridos é essencial pra fazer parte do grupo de amigos delas ;P

colorido_bloggers

 

Um tempo atrás eu fiz um post mostrando como eu pintei as pontas do meu cabelo de rosa, e uma leitora deixou comentários com dicas super incríveis! A Mari deu conselhos de expert e vou colar aqui pra quem está procurando o que fazer com as madeixas:

  • A tinta Special Effects é a melhor. Se você procura um tom de rosa que dure e não seja algo que vá sair depois de algumas lavagens, como eu fiz,  a cor Atomic Pink demora pra sair. As marcas Manic Panic e Punk Color são as tinturas temporárias que duram menos no cabelo.
  • Se você quer testar um tom de roxo, vá de violeta de genciana. Pega o vidrinho, coloca em um recipiente de vidro (nunca em recipiente metálico), coloca em uma panela em banho maria e deixa um tempinho até o alcool evaporar e ficar uma gosminha roxa. Mistura ela em creme branco e em hipótese alguma encoste nela sem luvas, pq mancha mesmo! É mais barato e dura um pouco mais que tinta.
  • Ah, e não esfregue as mechas com roxo junto com o resto do cabelo nas duas primeiras lavagens porque mancha. Dilui ela bem no creme branco conforme o tom de roxo que você deseja. Sem diluir ou diluindo pouco é muito escuro, quase preto!

Pra quem ficou com vontade de experimentar, a Mari vende a coloração Special Effects na lojinha virtual dela :)

Tutorial: coque rosca com uma meia!

Ei, gente!

Outro dia botei na cabeça que queria fazer um coque gordinho. Há muitos anos eu não tinha o cabelo comprido como está agora, e nesse calor me incomoda muito… eu tenho muito cabelo! Mas estava cansada do mesmo coque de sempre, queria algo mais fino. Comprar aquelas esponjas de rosca pra fazer esse tipo de coque até era uma opção (no eBay vende por menos de 2 dólares) mas ia demorar e eu sou super ansiosa!

img

Aí me ensinaram esse truque: fazer o coque com uma MEIA! Postei no Instagram e várias pessoas pediram pra ensinar como fazer coque rosca, então fiz um vídeo tutorial pra vocês:

Gente, eu morro de vergonha de ver esses vídeos depois! Sou muito tonta.

Espero que vocês gostem e que eu tenha ensinado direitinho!

Cabelo rosa!

Quando postei minha foto nova do Facebook algumas pessoas me perguntaram como eu pintei meu cabelo de rosa, se precisei descolorir e outros detalhes. Resolvi fazer um post no blog falando um pouco sobre minha experiência com cabelos coloridos!

belorosa3

Meu cabelo já estava claro porque, como vocês sabem, passei os últimos dois anos ruiva. Meu cabelo é castanho claro e na primeira vez que tingi o Edu (do Retrô Hair) deu uma descolorida pra tinta pegar melhor. Depois de um tempo a grana apertou e eu comecei a retocar a cor em casa, apenas aplicando a tintura ruiva e sem fazer descoloração. Descolorir o cabelo em casa é super perigoso e se você não tem um pouco de experiência pode fazer um grande estrago! A tinta era o suficiente pra clarear minha raiz (gosto da raiz um pouco mais escura que o resto) e foi assim por um ano inteiro.

belorosa2

Agora que todo mundo é ruiva, eu cansei da brincadeira. Vou parar de tingir e resolvi fazer alguns experimentos capilares que não estragassem pra depois pintar da cor natural e deixar meu cabelo voltar ao normal por um tempo! Pra tingir as pontas usei a tintura Jeans Color, da Alfaparf, na cor Magenta (claro!). Essa tintura é encontrada em alguns salões e lojas aqui no Brasil! Se você vai viajar ou pode comprar pela internet, também recomendo a Manic Panic – uma marca muito boa de tintas pra quem quer pintar de cores não convencionais. Tem vários tons incríveis que você não encontra por aqui, como você pode ver no site.

Pra conseguir esse efeito eu simplesmente apliquei com o pincel de tintura a tinta no cabelo já lavado e deixei por 25 minutos. Então lavei e enxaguei até parar de sair o excesso e fiz uma máscara de um minuto no banho. Além das pontas (mais ou menos um palmo e meio de cabelo) também tingi uma mecha lateral! Dá pra ver bastante a raiz mais escura e a mecha lateral nessa foto abaixo:

belorosa1

O efeito dura pouco tempo: eu fui pro Rio de Janeiro e não tem condições de lavar o cabelo todos os dias. Pintei no dia 26 e hoje já saiu quase tudo! Se você quer manter um cabelo colorido a longo prazo, precisa descolorir mais – quanto mais branco seu cabelo for, mais vívida fica a cor. Mas pra fazer isso, recomendo que vá a um especialista :) As cores mais coloridas (inclusive o ruivo) ficam menos tempo no cabelo. Pra ter o cabelo coloridão é preciso ter em mente que vai sair rápido ou que você terá muita manutenção!

Estou pensando em fazer a mesma coisa com duas cores da próxima fez: rosa e roxo, só nas pontas. Última experiência antes do castanho!

Dica esperta: se quer a cor um tom mais claro, é só misturar com um pouquinho de condicionador até atingir mais ou menos o tom que você quer! 

Modernice fofuxa na Modernaked

Navegando pelos meus milhares de itens não lidos do Google Reader encontrei a indicação de uma loja que vai fazer pirar quem curte acessórios, gatos e coisas fotinhas. É a loja Mödernaked no Etsy!

il_fullxfull.407223868_6js6

Esse anel de gatinho é a cara do meu gato mais velho, o Bowie <3 Quero muito! A maior parte das peças são feitas manualmente, e por isso são um pouco mais caras. Os anéis custam em média 68 dólares e os broches saem por 32 dólares, mais o frete. Acho que vale a pena se você gosta de ter peças únicas!

A dona é uma espanhola chamada Solange Carneiro, de Zaragoza. Informação adicional: ela é muito gata.

Veja mais algumas peças que me chamaram atenção:
il_fullxfull.382744798_mmjq il_fullxfull.367690071_1mpf il_fullxfull.371364430_mybp

Esse bulldogue francês não é uma gracinha?

Se você se interessou, é só ir no site da loja e se jogar no cartão de crédito internacional/paypal.

Fui pra Porto Alegre, tchau! – Parte II

Um amigo tinha indicado o Lola Bar de Tapas (Rua Castro Alves, 422) e como era bem pertinho de onde estávamos hospedados, resolvemos conhecer. Grande indicação! O lugar é lindo e recomendo a todo mundo que mora em PoA ou que esteja indo visitar. A sangria é uma delícia, e as batatas rústicas bem gostosas. Climinha gostoso pra ir com amigos ou a dois e tirar várias fotos pra postar no Instagram que nem nós fizemos, haha.

Depois fomos pra um boteco chamado Bambus – se você mora em São Paulo e frequenta a Augusta, o Bambus é o Bahia de Porto Alegre. Ficamos bebendo cerveja e conversando até meia noite quando iríamos pra uma balada chamada Cabaret (Avenida Independência, 590) . O lugar é muito legal! É uma mistura de Funhouse em SP com Casa da Matriz no RJ, toca indie rock e estava bastante cheio. Fiquei em choque que uma vodka com energético – chamada COMBO – custa só dez reais (alô, eu moro em São Paulo). Nos divertimos muito.

No dia seguinte, morrendo de ressaca, só conseguimos almoçar numa churrascaria rodízio (obvio) e dormir até a hora do jogo do Grêmio x Santos. Um amigo tinha comprado ingresso pra gente e saímos um pouco mais cedo pra encontrá-lo e passar na GremioMania, uma loja enorme que tem várias coisas do time. Eu encontrei a camisa que queria, uma vintage réplica da camisa de 1983 – ela é de linha, muito linda! Depois entramos no estádio que estava lotado (os ingressos esgotaram dias antes) e o Chicó quis ficar na geral, bem atrás do gol. Ali, quando o Grêmio faz gol, rola a Avalanche e eu estava apavorada. Se você não sabe do que eu estou falando, segue um vídeo assustador pra ilustrar:

Basicamente quando o Grêmio faz um gol a torcida toda começa a correr pra baixo nas arquibancadas (e quem tá embaixo começa a subir). É um deus-nos-acuda. Mas eu achei que era pior! Passei mais perrengue no show do Foo Fighters, sobrevivi. Mas até o Grêmio fazer um gol, estava aterrorizada de medo. Haha!


Foi bem legal. Como íamos viajar bem cedo no dia seguinte, voltamos pro hostel pra descansar. Amei a viagem e foi bem gostoso estar por lá e viver várias coisas novas com o Chicó! Obrigada, Porto Alegre :)

 

Fui pra Porto Alegre, tchau! – Parte I

No fim de semana retrasado eu e o Chicó fugimos pra Porto Alegre. Ele é gremista fanático e queria se despedir do Olímpico (o estádio vai ser demolido no fim do ano, um outro muito lindo está sendo construído na cidade) e nós aproveitamos pra esquecer da vida e passear! Foi muito legal. Nós dois já conhecíamos a cidade porque tínhamos família e amigos por lá, mas foi gostoso ir só nós dois sem nenhum compromisso familiar :)

Chegamos na sexta à noite e fomos pro nosso Hostel, o Bom Fim Hostel. Ele fica numa região muito legal, que tem vários barzinhos e baladas por perto. Pegamos um quarto só pros dois, com banheiro, mas naquele esquema de hostel – pagando um precinho menor e esperando menos conforto que um hotel, claro. Mas foi bem legal, sem nenhum perrengue. A galera que trabalha lá é super atenciosa e gente boa.

No sábado acordamos e fomos conhecer a Arena, o novo estádio do Grêmio que está sendo construído. Vimos a obra (o estádio é gigante, vai ficar maravilhoso!) e a maquete que mostra como vai ficar finalizado. Como ali foi rapidinho, pegamos um ônibus e fomos pro centro da cidade visitar a Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736)! O lugar é lindo. Fiquei apaixonada por um jardim que tem lá. Vimos algumas exposições que estavam acontecendo e também uma sala que tem um quarto igualzinho ao do Mario Quintana – acho que os móveis são originais do quarto dele. Fiquei até arrepiada!

Depois disso, fomos almoçar na Lancheria do Parque (Avenida Osvaldo Aranha, 1086), uma lanchonete bem simples mas super tradicional da cidade. Pedi o xis salada e o chicó o xis coração – sim, feito com coração de galinha em vez de hambúrguer. Não espere um hamburguer tradicional: o lanche porto alegrense é quase do tamanho do prato e a salada inclui ervilha, maionese e um monte de outras coisas. Vá com fome e fique muito feliz.

Com a barriguinha cheia, atrevessamos o Parque Farroupilha – a famosa Redenção – pra conhecer o famoso brechó Antigo Garimpo (Avenida João Pessoa, 1040). O lugar é gigantesco e tem de tudo – de revistas a cerâmicas, de discos a telefones antigos, de roupas a chapéus de época. Dá pra passar uma tarde inteira ali fuçando tudinho!Depois de tirar muitas fotos, fomos pro Hostel descansar e tirar um cochilinho pra sair à noite.

Vou dividir esse post em dois pra não ficar muito enorme, já que tem várias fotos! Amanhã conto como foi nossa noite de sábado e o jogo do grêmio no dia seguinte!

Mais Ruivice – perguntas que sempre fazem!

Este sábado eu fui retocar minha ruivice adquirida em julho e lembrei de fazer algumas perguntas para meu cabeleireiro, o sempre indicadíssimo Edu do Retrô Hair! Depois que eu comecei a tingir, muita gente me faz todo o tipo de pergunta e resolvi criar esse “FAQ” pra responder todo mundo :)

Onde você tinge o cabelo?
Meu cabeleireiro é o Edu, do Retrô Hair. É difícil marcar com ele, então é sempre bom ligar com algumas semanas de antecedência. Sim, eu disse SEMANAS! Ainda mais se você quiser de sábado.

É caro?
Barato não é. Acho o custo benefício do Retrô Hair ótimo, porque o serviço oferecido é incrível e você não encontra em salões caros por aí com a mesma qualidade.

Com que frequência você retoca?
Por questões monetárias, a cada dois meses. Eu queria mesmo retocar todo mês, mas não dá. Isso é um problema de tingir o cabelo: a raiz cresce, a cor desbota…  é um saco, e se aparece um evento mais ‘chique’ de última hora tem que dar um jeito e se virar com um penteado.

Qual cor você passa?
Como eu disse, faço no salão. Nunca vi essa cor que eu passo nesses tonalizantes de farmácia, o ruivo alaranjado – quase um strawberry blonde –  é uma mistura de várias cores formulada pelo Edu! Perguntei pra ele qual o número da cor e tudo mais e ele me passou, mas disse: cada cabelo é uma sentença. Meu cabelo é castanho claro, e eu preciso descolorir um pouco a raiz. Se seu cabelo for preto, vai ser diferente. Se for loiro, vai ser diferente. O ideal mesmo é levar a foto como referência e ver com o seu cabeleireiro!

Estraga o cabelo?
Claro. Coloração acaba com o cabelo se você não cuidar. Eu faço um investimento: sempre que uma amiga vai pros EUA, peço um shampoo e um condicionador da Redken, Color Extend, que previne desbotamento e hidrata os cabelos tingidos. Também tenho uma hidratação (a Extreme Strength Builder) da linha Extreme, da mesma marca, que faço uma vez por semana! Além disso, termoprotetor é essencial antes de qualquer chapinha e secador porque seu cabelo fica mais ressecado e o calor pode piorar. Meu cabelo é misto, então as pontas ficam super secas conforme a tinta vai saindo… Outro produto que adoro é o leave-in Chroma Cristal de Kérastase, que dá um brilho extra…

Ah, ninguém do Retrô Hair está me pagando pra falar sobre o salão aqui – e eu também não ganhei nada lá. Como já me perguntaram isso, melhor deixar claro que se eu falo é porque acho bom! Indico o Edu pra TODO MUNDO que conheço porque adoro ele, que além de um super profissional é um amor de pessoa. Beijo, Edu!

 

Os 7 Passos da Oficina do Desapego:

Antes que alguém já venha perguntar se eu terminei meu namoro: não, não terminei. Meu namoro com meu Chicó vai muito bem, obrigada :)

Estou escrevendo esse post porque uns dias atrás conversando com uma amiga ela falou que sentia falta de um blog que eu tive anos atrás, Oficina do Desapego – e não existe mais. Nele eu ajudava e ensinava pessoas que tinham dificuldade de superar términos de relacionamento e amores impossíveis a seguir em frente e relembrar como a vida de pessoa solteira também é muito feliz. Aquele blog surgiu de um término meu, na verdade. Minha amiga Irina vivia falando que ia dar um workshop sobre como desapegar de ex namorado pra mim. Levamos a idéia a sério e acabamos ajudando bastante gente. Eu sempre recebia comentários e emails de pessoas que também precisavam de ajuda.

Nós dizíamos que para esquecer alguém você precisa seguir alguns passos básicos que podem ir se multiplicando (por exmeplo, o passo um pode incluir um grande pote de sorvete com calda e o terceiro um porre homérico pra você se lembrar como é sentir ressaca). As dicas são dadas pra meninas, mas os meninos podem facilmente adaptar  e me poupar de ter que escrever tudo duas vezes! É tiro e queda e dá de mil a zero em qualquer técnica que você tenha aprendido em revista feminina ou livro de auto-ajuda. A seguir os Sete Passos da Oficina do Desapego:

1) Chorar tudo o que você tem pra chorar – porque todo mundo precisa de uns dias pra processar. Mas não pode deixar esses dias se tornarem semanas ou meses, te impedirem de comer ou de viver. Se você chega a um ponto insuportável, talvez seja melhor pedir ajuda de um profissional.

2) Ter um dia pra você: fazer a unha, ir na depilação (aposto que você vai estar sem fazer isso há tempos), cortar o cabelo de um jeito diferente (principalmente se for de um jeito que você sempre quis e o ex nunca gostou), qualquer coisa que faça vocÊ se sentir mais bonita.

3) Sair com as amigas, sem namorados: peça para que suas amigas saiam com você pra tomar um drink em um dia de meninas, sem lamentação. Apenas colocar a conversa em dia e se divertir!

4) Sair sozinha para fazer algo que você nunca fez antes: já tentou ir ao cinema sozinha? Houve uma época que eu não conseguia nem comprar roupas sem pedir a opinião de alguém! Agora até prefiro fazer certas coisas sozinha, como assistir certas séries ou comprar roupas.

5) Conhecer gente nova! Conheça outras pessoas, seja usando a internet ou a vida real. Vá numa festa com alguma amiga de pessoas que você não conhece, converse com desconhecidos na balada. Você não precisa ficar com ninguém, não saia pra caçar: dê tempo ao tempo. Apenas se lembre que tem pessoas legais lá fora, homens e mulheres, com quem você pode dar risadas!

6) Viajar pra um lugar que nunca foi antes, conhecer um restaurante novo… Aprenda a refazer sua vida aos poucos. Nada de ficar o tempo todo indo naquele lugar que você ia com o ex e ficar triste relembrando os bons momentos. Quando os namoros terminam temos a mania escrota de só lembrar dos momentos bons e esquecer os ruins que fizeram com que o namoro acabasse. Crie memórias novas e faça com que elas sejam sobre você! Uma comida gostosa, uma tarde na praia com os amigos… Nada que possa te deixar triste depois.

7) Se colocar de volta no jogo: Agora que voce já se lembrou como a vida é boa e está se sentindo inteira novamente, com a auto-estima renovada, está preparada para voltar para o jogo e ficar com as pessoas, flertar, e quando a hora for certa namorar com alguém de novo. Acho essencial essa fase de recuperação antes de abrir seu coração novamente, tanto pra não ficar levando bagagem de relacionamentos passados para os novos quanto para aprender a dar valor a si mesma e, assim, poder fazer outra pessoa completamente feliz!

123