Instagram

Follow Me!

presentinho da rexona!

ontem eu estava meio pra baixo, meio chateada, fazendo meu trabalho quando toca o telefone: ‘danielle? aqui é a empresa x, tem um presente pra você na portaria da editora abril mas não conseguimos falar no seu telefone’. COMO ASSIM PRESENTE? fiquei chocada. hahaha. desci e era uma caixa pesadinha. quando voltei à redação, abri e, tchanam!

eu sei que preciso de uma câmera nova
eu sei que preciso de uma câmera nova

a Rexona Women me mandou uma caixa com um espumante, duas taças, uma caixa de bombons (devidamente devorada cinco minutos após essa foto), um arranjo fofíssimo com flores e vááários rexonas! Com tudo isso veio um cartão falando da campanha deles:

“Olá Danielle,

Você sabia que emoçoes podem te fazer transpirar até cinco vezes mais? toda mulher já passou por momentos emocionantes, aqueles instantes que fazem você se sentir especial, como se fosse a personagem principal de um filme. No Prêmio Momentos Emocionantes 2009, Rexona dá a você a chance de viver suas emoções abertamente, e compartilhar tudo com mulheres como você. Mande a sua história no formato que achar melhor: texto, foto, vídeo; e participe comentando os relados das outras participantes.

A autora da melhor história viverá um dia de estrela, com direito a cuidados de beleza, tarde de compras, jantar especial e sessão de fotos, além de receber o Troféu Momentos Emocionantes 2009.

Acesse www.momentosemocionantes.com.br e participe!”

Ai gente, e aí? Vocês vão participar? Não consigo lembrar de nada muito emocionante que tenha acontecido. Vou pedir ajuda pros meus amigos, que sempre dão risada das minhas histórias! AHHHH eu quero um dia de estrela!

Obrigada Rexona, na próxima vez manda um bofe lindo pra brindar comigo!

ps1: isso obviamente não é um post pago, pois essa caixinha fez com que eu ganhasse meu dia.

ps2: tentamos fazer parecer na redação que era um admirador secreto, mas não deu certo :(

cd novo do phoenix.

já falei no twitter, já mandei sms pros meus amigos, já enchi o saco pra todo mundo baixar no torrent. e agora, vou escrever aqui, mesmo sem estar ganhando nada pra fazer essa propaganda toda: o cd novo da banda francesa phoenix é foda.  já ouvi umas dez vezes e seu lançamento oficial está previsto pro dia 25 de maio. até lá imagine quantas vezes eu vou ter ouvido. e agora, vamos ouvir juntinhos? ;D

“Lisztomania” abre o cd. juro por deus que é impossível não tocar air drums com esse comecinho. eu danço toda vez que ouço, não importa onde esteja. as pessoas dão risadinha de mim no ponto de ônibus aqui perto de casa. adoro quando ele fala like a ride like a ride oooh. definitivamente minha favorita!
Já “1901” aparentemente será a primeira música de trabalho dos caras. aliás, eles até colocaram no site um pacote pra você fazer seu remix da faixa. tô aqui esperando o que vai sair disso. por esses dias o povo deve começar a tocar nas pistinhas modernas.
“Fences” é a mais fraquinha. me lembra alguma coisa que já foi feita em algum momento dos anos noventa ( mas ei, isso é a minha opinião).
“Love Like A Sunset Pt. 1” e  “Love Like A Sunset Pt. 2” vai ganhar o coração do pessoal que gosta de algo um pouco mais eletrônico (e provavelmente de quem conheceu phoenix pelo remix do erlend oye em seu DJ Kicks). vou te falar que me distraio facilmente com a Pt. 1, mas a Pt. 2 me faz dar uma dançadinha.
Adoro  “Lasso”.  essa vai virar nick de msn do seu amigo modernete apaixonado. é outra das minhas favoritas! dançante e animadinha, mas em um momento tem um riff um pouco conhecido. pirulito pra quem descobrir da onde é.
“Rome” é muito legal. menos animadinha que as outras, levemente deprê,  também vai estar no nick do seu amigo moderno quando ele estiver um pouco mais cabisbaixo e torço pra que role um clipe. na minha cabeça ela já tem um.
“Countdown” me parece mais do mesmo, apesar de eu gostar muito. principalmente quando ele fala we´re sick sick sick sick e seus segundos seguintes. também não é tão animada, não dá pra dançar na balada, e acho difícil que vire música de trabalho.
“Girlfriend” me lembrou uma mistura de Death Cab com Postal Service. não me pergunte porque. mas eu adoro essa música. é outra que me faz dançar sozinha no ponto de ônibus e pensar porque eu não virei rockstar. do you know me well, girlfriend?
“Armistice” fecha bem o disco com uma música animada, já que as do meio do disco eram mais paradinhas. gostei que abriram e fecharam com as mais dançantes, apesar de parecer o óbvio a se fazer. essa eu cantaria alto na pista lá pela quinta cerveja lá pelas quatro da madrugada.  o refrão fica na cabeça e aquele orgão macabro me dá um medinho.

acabou! gostei do cd, no geral. é dançante, alegre e me deixa de bom humor. vai ser a minha trilha sonora do outono de 2009, bom pra ouvir no caminho pro trabalho quando o dia está apenas começando. e sorrir dançando na rua, como se realmente ninguém estivesse olhando.

abertura do espaço +soma, exame de sangue, o que o stress pode fazer com você

sábado foi a abertura do espaço da +soma, lá na vila madalena. foi bem legal, acho legal que surjam espaços assim. achei o lugar em si bonito. é praticamente um galpãozinho abaixo do nível da rua, com o pé direito alto e um mezanino. básico, porém extremamente interessante – são paulo precisa mais de lugares assim, eu tô muito cansada do lugar comum. fica a dica: tá rolando lá a exposição Four Of A Kind, com artes de Flavio Samelo, Sesper, André Pato e Thais Beltrame. vale a pena dar uma olhada. Fica na rua Fidalga, 98.

voltando à programação normal, fatos da minha vida ridícula: desde que entrei na Abril, engordei alguns quilos. alguns bons quilos. alguns oito quilos. Tudo bem que eu era magérrima antes, mas mesmo assim, não faz bem pra autoestima de ninguém né. haha. a boa notícia é: agora eu tenho peito e bunda. a má notícia é que eu tenho gordurinhas em outros lugares também. hahaha.
enfim, fui num endocrinologista hoje que era um FOFO. ele falou que eu não estou nada gorda, só preciso fazer exercício porque ninguém nesse mundo, por mais que esteja magra, pode ficar sem se exercitar. aí as gordurinhas somem dos lugares que não deveriaam estar rapidinho. mesmo assim, ele me passou um exame de sangue. um? eram CINCO AMPOLINHAS, o suficiente pra eu quase desmaiar com a enfermeira. eu sei que tenho uma tatuagem gigante, mas agulha pra mim é de matar. e ver as ampolinhas se enchendo de sangue? ARGH. o mundo começou a girar ao meu redor e eu fui ficando fraca. a fofa da enfermeira colocou um bandaid de dinossaurinhos pra me deixar feliz.

fora isso, eu estou cheia de acne. caralho, esse é um post sobre como eu embaranguei? tenho tendência a exagerar, eu sei. marquei dermato pra essa semana, e quero ver os cremes carésimos de manipulação que ela vai me receitar e resolverão todos os meus problemas. mas o endocrinologista já me adiantou: sua pele é ótima, você está estressada. e só.

como eu faço pra relaxar sem gastar dinheiro? dicas, por favor. acho que tô precisando. detalhe: não vale chocolate nem namorado, já que rola uma dieta leve e uma solteirice pesada. ;)

cd novo do morrissey

morrissey é um dos meus artistas favoritos, desde o smiths. quando eu tinha uns 11 anos eu roubei um cd do meu irmão – aquelas pequenas coisas que mudam a gente pra vida inteira. ali começou a ser construído tudo que eu mais gosto de música hoje em dia. o cd era, se eu não me engano, the  best of smiths vol. 1. naquela época eu tinha mania de traduzir as músicas, de backstreet boys a elvis, e foi assim que eu aprendi inglês. hipnotizada por how soon is now, vi ali um sentimento que me era muito comum na época,  algo que eu não entendia muito bem mas sabia que estava acontecendo comigo. não demorou muito para que smiths se tornasse minha banda favorita.

quanto aos cds solo de morrissey, eu diria que ‘you are the quarry‘ é o que mais me toca. impossível não se emocionar com ‘come back to camden‘ ou ‘this world is full of crashing bores‘. acho que todos os outsiders desse mundo se identificam com alguma música do morrissey ou do smiths em algum momento da vida.

comecei esse post com a intenção de fazer um faixa-a-faixa do cd novo que morrissey lançou semana passada, years of refusal. porém, perdi o saco e o post está grande demais (estou rouca e acho que estou compensando o fato de não poder falar aqui, haha) . digo que o cd é bom, sim, mas you are the quarry continua sendo meu favorito. e morrissey continua mostrando sua grandeza nas faixas mais tristes, como “it’s not your birthday anymore“. não adianta, o cara nasceu pra ser deprê e nos mostrar a beleza da tristeza, porque as músicas animadinhas não são tão boas assim.

quem quiser baixar, o torrent está aqui.

o que eu aprendi em um mês de curso abril

aprendi que as pessoas mais lindas estão fora dos padrões.
aprendi que a beleza está no modo como a gente vê a vida.
aprendi que um sorriso diz muito mais do que qualquer palavra.
aprendi que é muito bom ter um pouco de louco.
aprendi que mulher é mulher, não importa qualquer diferença.
e aprendi que, infelizmente, homens continuam sendo todos iguais…
o que faz com que, no fim das contas, todo mundo seja igual a todo mundo.
aprendi a editar na página o que está trancado na página mestra.
aprendi que amor e ódio são o mesmo sentimento visto de dois pontos de vista.
aprendi que a vida nunca é fácil, mas sempre te dá uma recompensa – nem que seja um prêmio de consolo.
aprendi que o ego dos designers é bem menos espalhafatoso que o dos jornalistas.
aprendi que me apaixono vinte mil vezes pela mesma pessoa – e o pior, descobri o que faz com que eu me apaixone por alguém.
aprendi que conviver é difícil.
aprendi a respirar fundo pra aguentar muita coisa.
aprendi que saudade é uma felicidade misturada com um querer bem.
aprendi que às vezes não vale a pena.
aprendi que é bom tomar uma àgua na cara pra ver se a gente acorda.
aprendi que não gosto tanto assim de prosseco… e que continuo amando cerveja.
aprendi que as pessoas tem idéias erradas sobre algumas coisas.
aprendi que os óbvios não são tão óbvios, muito menos tão necessários.
aprendi que um mês é muito pouco…

.. muito, MUITO pouco.

ufa!

depois de quase um mês, estamos na reta final do curso abril de jornalismo. por isso fiquei tão sumida, foi uma correria infernal. chegar cedo, sair (muito) tarde, além de festinhas e bares. é totalmente BBB+O Aprendiz. Desde sábado eu dormi mais ou menos 10 horas NO TOTAL. ou seja, estou quebrada.
Nosso fechamento é hoje pois vamos montar pra gráfica, a apresentação é quarta que vem 19h. Abrilianos estão intimados a aparecer. E eu volto a viver logo após colocar meu sono em dia.

la vie boheme!

eu fiz um post na rede social do curso abril pra galera se situar na vida boêmia de são paulo, acabei achando legal postar por aqui também! :) lembrando que ninguém me pagou pra isso e eu estou expressando somente a minha opinião sobre os lugares né gente.

pra dançar muito (música eletrônica, rock e afins)
dj club – de sábado mulher não paga até meia noite. toca rock alternativo, e costuma fazer bastante calor.
vegas – em alguns dias é melhor do que em outros, depende do que você quer ouvir. eu gosto de quinta, sábado e nas quartas que tem uma festa chamada caravana da coragem (não é sempre)
a lôca – gls, é boa de quinta e sábado. (léo freitas manda dizer que de domingo é boa também)
bubu lounge – gls também, toca coisas como house e eletro, mas vários amigos heteros meus costumam ir lá numa boa. meio carinha (de sábado homem paga 60) mas o bom é que é consumível aparentemente não é mais consumível para homens aos sábados, apenas com lista de aniversariante. não sei como anda funcionando às sextas. ah, e se você é um homem hetero, recomendo os sábados.
glória – é um gls light haha tipo, a maior parte das pessoas que estão lá na verdade são apenas simpatizantes. vale a visita também pela arquitetura: é construída dentro de uma igreja. é bem legal, mas é bom checar qual a festa que vai ter. a alelux, do alexandre hercovitch costuma ser bem boa.
clash – tem vários projetos, o ambiente é legal e espaçoso. fui lá poucas vezes, não sei falar direito.
d-edge – de segunda é rock e os outros dias é música eletrônica. dependendo do dia, é boa.
pacha – filial da boate famosa mundialmente. não vi nada demais quando fui.

pra dançar outras coisas:
lapeju – é um porão na frei caneca que toca de tim maia a nação zumbi. muito bom, mas não dá pra dançar samba-rock com passinhos porque é meio pequeno. a bebida é MUITO barata, o que causa certos estragos se você não souber se controlar. hihihi. ah, lá costuma rolar uma galera de cabo verde! haha.
teatro mars – samba-rock! muito bom. meu dia preferido é sábado quando tem show do sambasonics.

pra beber:
sacha – tem vários, mas um que fica na rua harmonia costuma ter double chopp em alguns dias da semana (e isso muito me interessa)
asterix – numa travessa da paulista, perto do metrô brigadeiro, tem cerveja de todos os lugares do universo. o atendimento costuma ser bem bom, porém cuidado ao subir a escada pra ir ao banheiro. (principalmente depois da terceira cerveja)
ibotirama – boteco na augusta que costuma bombar por motivos que eu não sei, e eu também não sei porque vou lá. agora abriu no andar de cima uma versão mais limpa e bonita, bem legal. dá até pra levar a mãe (se você tiver coragem de levar a véia praqueles lados)!
real – um boteco em pinheiros que vive cheio. eu costumava ir lá uns anos atrás.
exquisito – na bela cintra, temática meio mexicana, é muito legal. bem bonitinho, mas tem que chegar cedo porque lota. tem comidas boas e um drink que ficou famoso chamado ‘cérebro de rato’. nunca tive coragem de tomar.
opção – atrás do parque trianon MASP, só fui lá uma vez long time ago, mas sempre conheço gente que vai lá então deve ser bom. haha.

tem muitos outros lugares que eu não coloquei na lista porque tenho um probleminha de memória… em são paulo a cada esquina você arruma um boteco pra beber, então se jogue. :) bairros boêmios? vila olímpia, itaim, vila madalena, região da paulista, pinheiros.
se for dirigir não beba, e se for beber … me chame!

e aí, alguma outra dica pra galera aproveitar a boemia paulista? postem nos comentários!

ano novo, dani nova

não foi por causa do reveillon nem pra viagem pra um lugar mara, mas eu dei uma mudada no meu interior nesse fim de ano. fui tomada por uma vontade de mudar que poderia acontecer em qualquer época.

o paraiso (pra quem ama o verão) é aqui

o paraíso (pra quem ama o verão) é aqui

fato é que viajei com um pessoal completamente maluco (100 pessoas, diga-se de passagem) pra itaúnas – ES. quase na bahia, fez um sol de rachar todo santo dia e temperaturas altíssimas, tinha que andar bons vinte minutos PELAS DUNAS pra chegar na praia desde nosso camping. eu, que não nasci morena jambo, sofri um pouco alguns dias com uma vermelhidão que nem o filtro solar 30 impedia. mas o lugar era realmente bonito – um lugar pra repensar várias coisas da vida (se bem que talvez eu preferisse estar repensando a vida no central park ou na london bridge, ou até mesmo assistindo ao mar gelado em spanish banks). conheci pessoas ótimas, com energias muito boas. repensei a presença de outras pessoas na minha vida, também. vi que eu preciso cuidar mais de mim… e, estranhamente, voltei de itaúnas muito mais silenciosa. às vezes é melhor ficar quieta pra não falar besteira e eu não ando afim de gastar saliva à toa.

no mais, ontem me matriculei no sesc e amanhã vou tentar uma vaga na ginástica localizada. sim, sábado de tarde, eu farei GINÁSTICA. porque eu tenho 22 anos e estou cinco quilos acima do que gostaria de estar, não estou conseguindo correr tanto quanto eu gostaria e dieta não funciona pra mim. e uma coisa que eu preciso fazer há tempos é finalmente ficar de bem com meu corpo, não importa o que me digam.

por enquanto é só! feliz ano novo pra todos, fiquem com suas metas de 2009 – eu já quebrei umas três e hoje ainda é dia 7 de janeiro.

meu pedido pro papai noel.

oi papai noel, tudo bom? eu sei que o senhor está muito ocupado hoje e tal, não é fácil ter que usar essa roupa toda enquanto está fazendo 29 graus em São Paulo. se o senhor quiser aqui tem casa tem sorvete e limonada, sinta-se à vontade pra dar uma passadinha.

o meu pedido de natal inclui algumas coisas. você pode escolher só uma, olha que legal. eu fui uma boa menina esse ano, sei disso. trabalhei pra caramba, entreguei o tcc, passei no curso abril e aprendi a ser solteira. tô merecendo um mimo, vá.

ta-da!
ta-da!

a opção número um é: um namorado decente. que goste de mim, seja apaixonado porém sem ser grudento. que goste de sair, mas não o tempo todo. que não seja dono da razão ou preconceituoso com o gosto (pra música, cinema, amigos) dos outros. tem que ser sociável e não pode ser homofóbico. não precisa ser lindo, visto que homens muito lindos costumam dar trabalho e eu não tô afim dessa dor de cabeça. tem que me fazer rir – isso é essencial. tem que ter química, pegada, e gostar de sexo. tem que ter seu próprio dinheiro, não que eu queira alguém que me banque, longe disso. mas quero um namorado que possa ir ao cinema de vez em quando comigo, que eu não precise emprestar 10 reais pra gente comer no habibs, porque de pobre na relação já basta eu. tem que entender que às vezes eu fico triste, mau humorada e cansada como qualquer ser humano e isso não é de todo ruim. mas também não pode achar um saco quando eu sou carinhosa e fofa. quesitos básicos listados, eu deixo o senhor me arrumar esse aí só depois do ano novo, pra ter tempo pra procurar (e também porque eu vou viajar sexta feira).

a opção número dois é uma passagem pra europa com uma graninha pra poder gastar. eu só quero poder ver o plínio e o oliver e de preferência não voltar mais.

se o senhor, papai noel, quiser fazer um combo desses dois – me arrumar um namorado incrível na europa – eu ficarei muito feliz. mas como sei que não fui TÃO boazinha assim esse ano…

back to life.

depois de algumas semanas CAÓTICAS, estou de volta. nem sei por onde começar, a vida ultimamente foi pura correria. vou tentar ir na ordem cronológica:

– tcc
entreguei o tcc, e apresentei na banca. fiquei meio puta porque eu queria ter passado com dez, e não deu. passei com oito, meu tcc nem vai pra biblioteca – o que é um pouco bom já que eu vou poder pegar de volta os volumes e não tenho que imprimir de novo pra ter uma cópia do meu próprio trabalho. de qualquer forma, não chorei, não me emocionei, e acho até mesmo difícil acreditar que acabou. agora tenho mais duas dps pra fazer no próximo semestre e adeus faculdade por todo o sempre.

– curso abril de jornalismo
eu tinha me inscrito pra participar do curso abril. não tentei pelo processo interno, ninguém me indicou, fui junto com o povão mesmo. tava sem esperanças porque é muita gente boa. aí fiquei sabendo que o resultado saía numa quarta feira, dia 10. acordei com dor de barriga de ansiedade já, corri pra editora, passei umas horas apertando f5 e nada. fui até atrás do estagiário do rh pra descobrir que horas ia sair. aí desisti e fui pegar umas coisas na impressora do andar e quando voltei tinha uma mensagem de uma amiga no msn: “daniii, vi que você passou, parabéns”. como eu ia apresentar o tcc na mesma semana, fiquei confusa. apertei mais um f5 e tava lá. aí eu gritei PASSEI! e levantei tremendo, comecei a chorar, abracei as minhas amigas, fui abraçar a chefe… resumindo, abracei todo mundo e fiquei meio tremendo por uma hora.

– mudança de casa
eu mudei de um apartamentico no metrô ana rosa pra uma casa grande na vila babilônia. roots. é bom aqui, apesar de ser mais longe do que era antes… dá preguiça de sair de casa, mas já tô me acostumando. ainda não tirei milhares de coisas das caixas, mas já tenho internet, tv a cabo, e tudo mais. preciso colocar umas coisas numa prateleira que vou pendurar amanhã, arrumar espaço pra outras… enfim, aos poucos tudo se ajeita.

agora eu tô de férias coletivas da editora. hoje caiu o maior temporal do mundo e eu pude dormir gostosinho na cama da mamãe. ai, que saudade eu tava disso.