Instagram

Follow Me!

THUMB

O que é sororidade?

Ouvimos a vida inteira que mulher é falsa, fofoqueira, invejosa, que só queremos roubar os maridos e namorados umas das outras, que não conseguimos manter uma amizade com alguém mais bonita do que nós.

Sempre que vejo algumas meninas comentando sobre a aparência de outras na internet, ou tentando fazer com que tudo pareça uma competição de quem é mais bonita/famosa/rica/bem de vida, ou até mesmo quando vejo mulheres sendo machistas na internet em vez de apoiarem outras mulheres, eu fico chateada. Acho que falta muita noção de sororidade pra mulheres de todas as idades. E não é culpa delas, mas fomos criadas pra que seja assim.

Mas o que é sororidade? Falei um pouquinho sobre isso no vídeo desta semana!

Se você se interessou pelo assunto e quer saber mais, aqui estão alguns links levantados com minhas amigas de um grupo do Facebook:
As mentiras que contam sobre nós, por Aline Valek, na Carta Capital
Mulheres não são inimigas, por Carol Patrocínio  no Y!Mulher(musa!)
A gente cuida uma da outra, por Thayz Athayde no Blogueiras Feministas

Vamos nos unir! :)

  • Eu sempre me pergunto de onde vem essa crença de que não podemos confiar umas nas outras. Tal crença nos foi imposta há séculos, e essa é a maior vitória da misoginia: nos colocar umas contra as outras. Sei lá, eu acho, pelo menos <3

  • Priscila Josefick

    Adorei Dani!
    Acredito realmente nisso e que sim, somos irmãs e não inimigas!

  • Thaís

    Dani, eu tenho uma dúvida e quero saber sua opinião sore isso. Eu me considero uma mulher feminista, e tento sempre aplicar esse conceito de sororidade nas minhas relações com outras mulheres. Esses dias uma amiga, que não está muito familiarizada com o feminismo, veio me falar que ela se envolve sim com homens casados ou comprometidos, e que não estava nem aí, porque o errado, afinal de contas, era ele. Ela não tinha feito nenhuma promessa, então, ela ficava com a consciência tranquila. Na hora eu pensei “nossa, mas tá faltando sororidade nesse coração”, mas depois pensei que ela tem um ponto, né? Será que eu não estava tento um pensamento machista de achar que ela tem que ela tem que limitar as relações dela com caras só solteiros? Será que ela não está exercendo o feminismo dela (mesmo que de forma inconsciente) ao ficar com caras comprometidos? Sei lá, fiquei muito na dúvida nessa questão.

    • Oi Thaís! Poxa cara, eu acho isso meio difícil. Porque o que eu quis dizer no vídeo é que normalmente as pessoas culpam só a mulher da merda, mas o cara sai ileso. Isso não significa que é legal sair ficando com uma pessoa comprometida, na minha opinião. Tem que ter alguma consideração com a outra mulher também. Isso serve pra qualquer pessoa, independente do gênero, mas eu sou alguém que nunca conseguiu ficar com pessoas comprometidas (fiz isso uma vez e descobri DEPOIS, quase morri de culpa).
      Ela pode sim fazer o que quiser com o corpo dela, ficar com quem quiser, com quantos quiser… mas falta um pouco de sororidade na vida dela, né não? “Ah a outra mina que se foda eu não namoro com ela” me soa um pouco cruel.
      Além do feminismo, eu tento viver a vida ao máximo não fazendo com os outros o que eu não gostaria que fizesse comigo… se as pessoas sempre pensassem assim talvez fosse um pouco mais fácil.