Instagram

Follow Me!

solidão: um lugar pra chamar de seu.

dizem que seu ano só começa quando seu aniversário chega. e no momento faltam 109 dias pro meu reveillon chegar.

talvez seja estranho dizer isso, mas eu sinto: apesar de ter passado bastante tempo com meus amigos, meu último ano foi um tanto solitário. não que isso seja de todo ruim. no dia do meu aniversário eu fui ao shopping sozinha – comprei dois casacos, uma calça, uma blusa, uma bota e the sims 3. cancelei os planos, o bar, tudo. era a primeira vez que eu ia às compras sozinha.

de lá pra cá, tudo começou a ser assim – eu fui aprendendo a fazer várias coisas sozinha, sem ao menos sentir vontade de chamar alguém. fui ao cinema sozinha, almocei sozinha num restaurante indiano, tomei starbucks com luvinhas de lã, vi filmes, temporadas inteiras de seriados. e nessa segunda de carnaval eu fui ao parque sozinha.

eu,  danielle cruz, coloquei numa mochila minha garrafa de àgua, um lenço afegão da 25 de março (as cangas estavam pra lavar), um livro, um leque.  e fui. passei pelos casais apaixonados, as famílias brincando, as crianças correndo, peguei o frisbee de um casal sem habilidades no esporte, chutei a bola de volta pra um garoto e achei ali perto da praça da paz um cantinho com um pouco de sombra, um pouco de sol e um ventinho. deitei, coloquei o fone no celular e fiquei ouvindo rádio e lendo um livro. fechei o livro e fiquei pensando em tudo isso que agora escrevo pra vocês… por duas horas. sozinha.

agora eu já aprendi, sei como faz. a gente deixa de precisar de alguém o tempo todo, e isso faz com que valorizemos mais os momentos que realmente queremos alguém ali do lado. achamos um lugarzinho confortável e silencioso e quando o exterior cansa, quando o caos consome, é pra lá que eu vou.

e quando eu volto, eu quero estar junto. alguém pra quem eu possa fazer o café da manhã. quando eu volto, não quero ser tão sozinha – eu quero ser melhor. por mim, por ele, por vocês. quero esticar a mão e ter alguém pra segurar, ter um sorriso que me derreta inteira.

mas só até eu querer de novo aquele cantinho que custou, mas eu achei.

um lugar pra chamar de meu.

  • to orgulhoso de você.
    beijo

  • cada vez que eu venho visitar me
    deparo com algo de novo e
    interessante..

    bom texto, ótima reflexão! =*

  • Você passou pelo que eu passei ha mais ou menos 2 anos, quando fiquei solteira de verdade, por livre e espontânea vontade. Sempre foi muito difícil pra mim me ver sozinha mas chegou uma época em que eu precisava ficar sozinha. Saí, fui ao cinema, comprei guloseimas que só eu gosto de comer e me sentei na sala para assistir um filme, nem me lembro qual. Num dia normal, estar sozinha ali me deixaria meio triste, mas não naquele dia. Naquele dia estava feliz comigo mesma, era o que eu precisava. Um casal de homens subiu as escadas, me olhou e um falou pro outro: “e essas pessoas que vem no cinema sozinhas né? que dó…” ele falou baixo mas eu consegui ouvir. Provavelmente, num dia normal, eu teria me desabado em lágrimas. Mas nesse dia eu sorri, pq ele não tinha chegado ao ponto em que eu estava: feliz por estar sozinha.

    Isso é algo difícil de conseguir mas quando conseguimos, podemos ter certeza de que subimos um degrau na vida que é bem alto e chato de conseguir subir. Parabéns pra nós <3

    • parabéns pra nós, biscoitinha!

      quando eu fui almoçar sozinha passei pela mesma coisa, um casal comentou e eu pude ouvir “tadinha, deve ter tomado um bolo do namorado”.
      depois eles ficaram lá, almoçando sem conversar, sem ao menos uma troca de olhares. me lembrei de brilho eterno: “are we the dining dead?”. triste.
      antes só do que com alguém que não conversa comigo.

  • pança

    ô gordinha, que alegria! :) sente meu e-luv chegando aí, atravessando seu monitor e te dando um beijim feliz cheio de gordura!
    e agora a pergunta! o que foi que você mais gostou de fazer no seu momento beyoncé-carreira-solo-que-bombou-demais-depois-das-destiny-child-omg-she’s-a-totally-diva? ;*

    • panti ;***

      fazer compras sozinha é bem melhor! não tem ninguém prendendo, eu sempre fico pensando se a pessoa tá de saco cheio ou quer ir embora enquanto eu provo oitenta e três peças de roupa.

  • Thiago

    Na verdade isso é uma paranoia brasileira, sabia?
    Depois que eu sai do Brasil descobri que as pessoas pelo mundo afora fazem muito isso, vivem suas vidas sem essa noia, essa pseudo necessidade de ter alguém para dividir (compartilhar ou whatever) as coisas, momentos, etc…
    Nao digo que nao seja bom ter alguém. Pelo contrario, é muito bom.
    Mas desde que seja natural, nada de forçar a barra somente pra dizer “tenho alguém”.

    Sem contar a paranoia tipica do brasileiro em nunca poder sair junto com um casal, estando sozinho. Paranoia de “ficar de vela”.
    Como se o casal nao pudesse ter um(a) amigo(a), apenas casais de amigos.

    E tirar essas manias da cabeça faz bem.

    • ah, não acho que seja “paranóia de brasileiro”…
      acho que nós aqui somos mais carinhosos e temos mais a necessidade de dividir as coisas com alguém, e não vejo isso como uma coisa ruim. a habilidade de saber ou não saber fazer as coisas sozinho vem de cada um. eu não conseguia, e isso era uma coisa minha. conheço gente que ama ir ao cinema sozinho porque acha bem melhor não ter ninguém enchendo o saco. :)

      • Thiago

        Entao talvez quem tenha ficado paranoico fui eu…

        hahahaha…

        Absolutamente nao descarto essa possibilidade!

  • Tam

    é bom e é ruim

    me identifiquei mto com o que escreveu

    agora que passou o carnaval vejo o quanto essa época nos faz ficar inquietos com nos mesmo.
    vamos a procura da bagunça, da bebedeira, das amizades pra zuar… quando na verdade só queremos era estar preparando o café da manha para alguem especial…

    eu adoro fazer tudo sozinha. mas as vezes acho que é errado fazer isso… não da pra ser sozinho né… mas ja não sei se sou e se estou…
    ;)

    enfim… bonito momento seu
    beijo

  • bah

    solidão, sábia e mal compreendida.

  • acompanhar-se a si mesmo vicia.
    taí um problema bom, ó.
    bjoca.

  • Adoro ler o seu blog :D Estou em uma fase parecida com a tua… E estou gostando… Boa sorte para nós duas.

  • também faço isso…as vezes me deixa deprê, podia estar com alguém e tal, mas dai eu penso no bom e velho ditado da época da vovó “antes só, que mal acompanhada”, ficar solteira as vezes é melhor que “encarar” qualquer coisa só pra provar que “olha, eu tenho um namorado e bla-blaa-bla”…também faço minhas compras, vou ao cinema e vou a restaurantes solo, não morri por isso, pelo contrário, to nascendo e me conhecendo de novo! boa sorte pra gente Dani! <3

  • Então.. antes só do que mal acompanhada. É repetitivo, velho, mas como funciona!!!!

  • LéoFreitas

    Você não estava sozinha, anjinho. Costumo dizer que não faço coisas sozinho, apenas me levo pra sair e me curtir.

    Lembro de uma vez que eu queria muito ir jogar boliche com meus amigos. Há uns 6 anos, acho. Ninguém quis ir.
    Na semana seguinte, todos foram. Sem mim. Só fiquei sabendo depois.

    Ao invés de chorar, brigar ou me sentir excluído, decidi ir no mesmo dia ao boliche. Sozinho.

    Aluguei uma pista só pra mim e fiquei lá, “competindo” em silêncio com os competidores das pistas do meu lado.

    Um cara de um dos grupos percebeu que eu estava sozinho e prestando mta atenção e me chamou pra jogar com eles.

    Foi divertido. Depois eles quiseram ir pruma balada e eu fui. Acabei pegando o guri que me convidou pro grupo.

    Nunca mais os vi, pq na época (enrustido) eu fugia de tudo que remetesse ao fato de eu ser gay.

    Mas eu contei pro carinha o porquê de eu ter ido sozinho. E ele disse que me admirava por isso.

    Acho que agora ele deve estar com os amigos. Ou sozinho.

    Quem sabe numa próxima vez eu o reveja e retribua o convite.

    Teamo³

  • muito bom o post.

    curioso que o meu último era bem sobre isso, mas achei, mas tão pessoal que não saiu do rascunho.

    parabéns, e aproveita. essa é a melhor descoberta de todas. :)

  • Quem escreveu isso? Eu ou você? Podia ter sido eu. Me idenfiquei com cada letrinha :]